Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Novo ataque terrorista na Turquia

  • 333

Pelo menos 7 mortos em explosão de carro armadilhado em Gaziantep, cidade do sudeste da Turquia.

José Pedro Tavares, correspondente em Ancara (www.expresso.pt)

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>

Uma bomba explodiu hoje ao princípio da noite em Gaziantep, uma próspera cidade turca de cerca de um milhão de habitantes, a escassas dezenas de quilómetros da fronteira com a Síria. Os primeiros balanços dão conta de 7 mortos e dezenas de feridos.

A explosão ocorreu perto do quartel central da polícia daquela cidade, no bairro de Karsiyaka. A bomba detonou num carro com matrícula de Istambul, que já está a ser investigado, numa hora de bastante movimento, em pleno feriado nacional (para celebrar o fim do Ramadão). Na altura passava no local um autocarro público, onde morreram várias pessoas.

O ataque ainda não foi reivindicado, mas todas as suspeitas recaem no Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK, separatista curdo). O ataque ocorreu num período de grande tensão entre o Governo de Ancara e o partido curdo turco (BDP, Partido da Paz e Democracia), dias depois de terem sido publicados fotografias e vídeos de um encontro entre deputados do BDP e militantes armados do PKK numa área remota junto à fronteira com o Iraque.

Nas imagens, deputados do BDP e militantes do PKK abraçam-se e dançam juntos, cenas que provocaram a ira generalizada num país que sofre há mais de 3 décadas o flagelo do terrorismo separatista. Na passada sexta-feira os deputados do <#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]> BDP  não foram convidados para a habitual festa parlamentar que marca o fim do Ramadão.

O ataque desta noite ocorreu numa zona sensível devido à proximidade da Síria. Gaziantep dista apenas cerca de 130km de Alepo, e há vários campos de refugiados sírios no lado turco da fronteira.

Ancara, que contabiliza já cerca de 70 mil refugiados, fez hoje saber que os seus campos só aceitarão mais 30 mil sírios, após o qual terá de fechar a fronteira. Por outro lado, a constatação de que algumas áreas do norte da Síria são agora controladas por militantes curdos sírios tem causado alarme na capital turca.