Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Museu do pénis já está aberto ao público

  • 333

Entre Maio e Setembro o Museu Falológico da Islândia abre as portas para revelar ao mundo todos os pormenores do órgão sexual masculino. A colecção tem mais de 250 exemplares, de 90 espécies animais.

Paula Cosme Pinto e Luiza Rolim

Uma casa islandesa que mais parece saída de um conto infantil guarda lá dentro uma exposição pouco apropriada para crianças: uma vasta colecção de pénis das mais variadas espécies animais. A colecção do Museu Falológico Islandês, que começou a ser formada em 1974 por Sigdurdur Hjartson, já conta 261 órgãos preservados, oriundos de 90 espécies animais diferentes.

A grande falha é mesmo o pénis humano, que dentro de algum tempo poderá ser colmatada: quatro homens já prometeram doar os seus órgãos genitais quando morrerem. Prova do êxito deste museu, é diversidade de nacionalidades destes doadores humanos, dos quais constam um alemão, um norte-americano, um inglês e um islandês. Quanto ao número de visitas, só no verão passado mais de seis mil curiosos deram entrada no museu. O dono garante que 60 por cento eram mulheres.

Aberta entre Maio e Setembro, a exposição de pénis mostra ao mundo todos os pormenores do órgão sexual masculino. Há de todos os tamanhos e feitios: o maior, de uma baleia cachalote, pesa 70 quilos e possui 1,7 metros de comprimento. O mais pequeno, com apenas dois milímetros, precisa de uma lente para ser visto. Conservados dentro de frascos de vidro ou embalsamados e pendurados na parede, os exemplares são na sua maioria doados por pescadores, caçadores e biólogos.