Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Morreu Pina Bausch (1940-2009)

Coreógrafa alemã Pina Bausch, amada pelo público português, desaparece vítima de cancro.

Claúdia Galhós

A coreógrafa alemã Pina Bausch morreu hoje aos 68 anos. A notícia consta já, em alemão, no site da companhia do Tanztheater de Wuppertal, que informa que a criadora terá sabido há cinco dias que sofria de cancro.

A coreógrafa era presença constante nos palcos portugueses, tendo estado pela última vez em Lisboa em Maio de 2008, com "Um Festival Pina Bausch", no Centro Cultural de Belém e no Teatro São Luiz, onde voltou a dançar a histórica peça "Café Müller" (de 1978).

Acompanhada por um fenómeno de paixão pelo público português, que encheu as salas durante uma semana, Pina Bausch subiu ao palco para interpretar uma surreal dança por entre as cadeiras desse café de sonho perturbador, num dramático corpo esquelético. Eram gestos de beleza de uma figura frágil e sensível, que continuava a imaginar o mundo com os olhos deslumbrados de uma criança.

Pina Bausch nasceu em 1940, em Solingen, na Alemanha. Iniciou os estudos de dança em 1955, na escola Folkwang, de Essen, seguindo depois para Nova Iorque.

O seu nome ficará para sempre ligado à dança-teatro, numa identidade que se começou a desenhar desde 1962, com o regresso à Alemanha e a integração da companhia de Kurt Jooss, a Folkwang-Ballet, o fundador desse encontro entre a dança e o teatro.

Desde 1973 que Bausch dirigia o Tanztheater Wuppertal, para o qual coreografava. Do seu extenso repertório, fica para a história uma ligação afectiva com Portugal, que se materializou na muito discutida e aclamada peça "Masurca Fogo", criada em residência artística em Lisboa em 1998.