Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Ministro da Administração Interna desvaloriza incidentes frente à AR (vídeo)

Miguel Macedo considera que os incidentes foram atos de provocação gerados por uma minoria.

O ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, afirma que aqueles que desobedeceram às ordens policiais foram uma minoria e tiveram a resposta "ponderada, sensata e competente da PSP". "O que ontem aconteceu frente à Assembleia da República foi um ato de provocação que não se confunde com a esmagadora maioria dos que participaram na manifestação de forma ordeira", disse ao jornalistas Miguel Macedo, após ter participado no briefing da direção nacional da PSP. Ontem à tarde, alguns manifestantes tentaram, durante o protesto que decorreu frente à Assembleia da República, subir as escadarias do edifício, o que motivou a intervenção policial e resultou em sete detidos e um agente ferido. "Esta situação foi provocada e não podia deixar de ter a resposta responsável, ponderada e contida, mas que tinha que ser dada naquele momento", afirmou, sublinhando que o trabalho desenvolvido na quinta-feira pela PSP foi o "normal" de uma polícia "moderna que sabe atuar".

Atos rebeldes tiveram pouco impacto

Para o ministro, os "poucos" incidentes que ocorreram "pontualmente" ontem pelo país não tiveram na sua grande maioria "grande importância". Os ataques às três repartições de finanças de Lisboa estão a ser investigados pelas autoridades policiais, inclusive pela Polícia Judiciária, referiu, acrescentando que o reforço de meios para possíveis manifestações de desordem pública é o "normal". Miguel Macedo manifestou ainda "grande apreço" pela forma como as forças de segurança atuaram no dia da greve geral.