Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Milhões de fumadores querem indemnizações das tabaqueiras

  • 333

Cerca de dois milhões de fumadores querem indemnizações de milhões de euros da indústria tabaqueira no Canadá, num processo que chegou ontem a tribunal mas já dura há 13 anos.

Cerca de dois milhões de fumadores e ex-fumadores do Quebeque reclamam à indústria tabaqueira cerca de 27 milhões de dólares canadianos (20,5 milhões de euros) por prejuízos diversos, em processo coletivo iniciado ontem.  

 

A audiência começou com a acusação feita por uma das advogadas que, em nome de cerca de dois milhões de fumadores, denunciou a "duplicidade" dos fabricantes de cigarros, noticia a AFP.  

 

A advogada Bruce Johnston apresentou ao Supremo Tribunal do Quebeque a causa dos seus clientes, sob a forma de várias questões, reprovando aos três principais fabricantes de tabaco terem colocado no mercado, de forma consciente, "produtos nocivos" e de terem escondido ou "banalizado" os riscos aos consumidores.  

Processo já dura há 13 anos 

Este processo, o primeiro com esta amplitude no Canadá, que já dura há 13 anos, opõe os três principais fabricantes de tabaco canadianos - Imperial Tobacco Canada, filial de BAT, JTI-Macdonald e Rothmans Benson & Hedges, RBH - a advogados que apresentam dois recursos coletivos diferentes.  

 

O primeiro junta 90 mil fumadores e ex-fumadores vítimas de cancro do pulmão, da garganta e da laringe ou efizema, que reclamam, cada um, 105 mil dólares. O segundo reúne 1,8 milhões de fumadores, que reclamam 10 mil dólares por pessoa. 

"Oportunismo financeiro"

Os advogados das tabaqueiras dizem que o processo não passa de "oportunismo financeiro" e que os riscos de fumar já são conhecidos há várias décadas.

O julgamento deverá continuar ainda mais anos, uma vez que o tribunal calendarizou a apresentação da defesa dos acusados apenas para fevereiro de 2013. Entretanto, ambos os lados já trocaram milhares de páginas de documentos, de acordo com a Reuters. 

Mais de 10 mil pessoas morrem todos os anos no Quebeque por doenças relacionadas com o tabaco.