Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Menina de onze anos sobrevive quatro dias perdida num pântano

Nadia Bloom, portadora do síndrome de Asperger, entrou numa floresta para "filmar a natureza" e acabou por se perder. Foi encontrada quatro dias depois, apenas desidratada e com picadas de insectos. (Ver vídeo no fim do texto)

Tem onze anos, sofre de síndrome de Asperger (variante do autismo) e esteve quatro dias desaparecida num pântano da Florida, nos Estados Unidos. Embora a zona seja conhecida pelos crocodilos que a povoam, Nadia Bloom foi encontrada com vida, sofrendo apenas de desidratação e mordidas de insectos.

Na passada sexta-feira, Nadia decidiu aventurar-se dentro de uma floresta perto do lago Jesup, um dos lagos mais povoados por crocodilos na Florida Central. Decidida a "filmar a natureza" para fazer um filme caseiro, Nadia acabou por se perder.

Durante as buscas as autoridades encontraram a bicicleta da menina e o seu capacete, mas de Nadia não havia qualquer sinal de vida. Ontem James King, um amigo da família Bloom, acabou por encontrar a menina, que subiu a uma árvore e desenrolou um rolo de papel higiénico que levava na mochila para tentar chamar a atenção mais facilmente.

Com a ajuda das indicações de King, dadas por telemóvel, as autoridades acabaram por resgatar a criança e o "herói". "Nunca acreditei em milagres, mas estamos perante um", afirmou o chefe da polícia de Winter Springs, Kevin Brunelle, à imprensa local.

A menina foi hospitalizada, mas sem qualquer ferimento preocupante. As autoridades esperam agora a autorização dos médicos para poderem perguntar a Nadia mais pormenores sobre como passou os dias em que esteve perdida.