Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Mário Soares: "Não faz sentido" extinguir feriados

Antigo presidente da República considera que os problemas do país não se vão resolver com a eliminação dos feriados do 5 de outubro e 1 de dezembro.

O antigo Presidente da República Mário Soares afirmou hoje, em Coimbra, que não faz "sentido nenhum" o Governo acabar com os feriados do 5 de outubro e 1 de dezembro.

"Como socialista, laico e republicano dos sete costados, custa-me um bocado a engolir", sublinhou Mário Soares, à entrada para uma conferência sobre "A crise europeia e Portugal", promovida pela Fundação Inês de Castro.

Apesar de admitir que pode haver muitos feriados e pontes, o fundador do Partido Socialista acha que "não é por aí [extinção dos feriados] que se vai resolver os problemas do País".

O Governo vai propor aos parceiros sociais a eliminação do 5 de outubro e do 1 de dezembro, da lista de feriados obrigatórios, anunciou hoje o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira.

Em conferência de imprensa, no final do Conselho de Ministros, Álvaro Santos Pereira adiantou que o Governo vai propor aos parceiros sociais a eliminação de igual número de feriados religiosos.

No 5 de outubro celebra-se a implantação da República e no 1 de dezembro a restauração da independência.