Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Maré negra já chegou às costas do Louisiana

Chegada da maré negra à costa marca o início daquilo que poderá tornar-se uma das piores catástrofes ecológicas nos EUA

<#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 false false false MicrosoftInternetExplorer4 <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment=" /* Font Definitions */ @font-face {font-family:Tahoma; panose-1:2 11 6 4 3 5 4 4 2 4; mso-font-charset:0; mso-generic-font-family:swiss; mso-font-pitch:variable; mso-font-signature:1627421319 -2147483648 8 0 66047 0;} /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:72.0pt 90.0pt 72.0pt 90.0pt; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} "> <#comment comment="[if gte mso 10]>

A mancha de petróleo que escapou da plataforma que naufragou a 22 de abril, no golfo do México, começou quinta feira a atingir as costas do Louisiana, anunciou um responsável local. 

O presidente do condado de Plaquemines, Billy Nungesser, confirmou que uma cobertura brilhante de petróleo atingiu a costa perto da foz do rio Mississípi. 

A chegada do petróleo à costa marca o início daquilo que, de acordo com os defensores do ambiente, poderá tornar-se numa das piores catástrofes ecológicas dos últimos anos nos Estados Unidos. 

Os pântanos costeiros do Louisiana constituem um santuário para a fauna, em especial os pássaros aquáticos, e para os outros Estados da região, Florida, Alabama e Mississípi nomeadamente, temem que a mancha negra suje as praias e perturbe a pesca, crucial para a economia local. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.