Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Jornalista da CNN assume homossexualidade

  • 333

Anderson Cooper, 'estrela' da CNN, revela que é gay em carta aberta ao autor de blogue, Andrew Sullivan, seu amigo de longa data, publicada na edição de ontem do "Daily Beast".

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)

"Sou gay, sempre fui, sempre serei, e não poderia ser mais feliz, confortável comigo mesmo e orgulhoso", afirmou o jornalista e apresentador Anderson Cooper, da CNN, em carta aberta publicada esta segunda-feira no site "Daily Beast", no blogue de Andrew Sullivan, seu amigo, igualmente homossexual.

A homossexualidade do apresentador da CNN não era segredo em vários círculos norte-americanos, mas esta é a primeira vez que Cooper, de 45 anos - filho da herdeira e estilista norte-americana Gloria Vanderbilt -, assume em público a sua orientação sexual.

O seu programa na CNN, Anderson Cooper 360, recebeu no início deste ano um prémio de um grupo de defesa dos direitos dos homossexuais, pela forma equilibrada como trata a questão da homossexualidade. 

Na carta enviada a Sullivan, a 'estrela' da CNN justifica por que manteve o silêncio até agora. "Tentei preservar a minha privacidade. Em parte, por razões puramente pessoais... Mas também por razões profissionais. Desde que comecei a minha carreira, como correspondente de guerra há 20 anos, sempre me vi em lugares muito perigosos. Para a minha segurança, e para a segurança daqueles que trabalham comigo, tento estar o mais possível em ambientes mistos. Além disso, prefiro sempre contar as histórias das outras pessoas, não as minhas".

Agora, porém, "ficou claro para mim que continuar em silêncio sobre certos aspectos da minha vida pessoal, por tanto tempo, poderia dar a impressão errônea de que estava a tentar esconder alguma coisa. O que me deixava desconfortável, envergonhado, e até com medo", explica Cooper.