Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Jardim pede voto no PSD à esquerda e à direita

"Este é um momento de unidade, este é o momento para se pôr de lado discussões que não interessam porque há certas batalhas que, se perdermos agora, estão a comprometer a autonomia", disse Alberto João Jardim.

O presidente do PSD-M, Alberto João Jardim, apelou hoje à esquerda e à direita "consciente" para que votem no seu partido a 9 de outubro por ter sido o protagonista da "revolução tranquila" e a "sorte grande" na Madeira.

Alberto João Jardim fez este apelo no jantar-comício que reuniu os militantes

e simpatizantes das freguesias de São Gonçalo e de Santa Maria, no concelho

do Funchal, e que reuniu mais de um milhar de pessoas.

Depois de enumerar a sua política social, educativa, de saúde e laboral em 33 anos de governo, disse: "eu apelo ao voto da esquerda no Funchal porque

nós é que fizémos a revolução tranquila, eu fiz o que a esquerda queria ter feito (...) fiz uma revolução tranquila sem incidentes", disse.

"Peço à direita consciente que perceba que, com a revolução tranquila que o PSD fez, foi a sorte grande da direita", lembrou aos eleitores que tradicionalmente votam nos centristas.

"Nós só queremos Alberto presidente"

O líder dos sociais-democratas pediu: "ajudem-me (...) a 9 de outubro eu conto convosco para uma vitória esmagadora que será do povo madeirense

contra aqueles que nos insultam e que mentem sobre nós". A JSD-M e a plateia entoavam: "nós só queremos Alberto presidente, Alberto presidente, Alberto presidente".

"Este é um momento de unidade, este é o momento para se pôr de lado discussões que não interessam porque há certas batalhas que, se perdermos agora, estão a comprometer a autonomia, nós só temos capacidade negocial quando mostramos força e a 9 de outubro eu desafio-vos a mostrar a força do povo madeirense", concluiu.

Alberto João Jardim é presidente do Governo Regional desde março de 1978, amealhando, desde então, vitórias absolutas consecutivas.