Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Inimigo de Rui Rio ganha concessão de biblioteca no Porto

Manuel Leitão, editor e empresário que há duas semanas puxou uma orelha a Rui Rio num ato público, venceu hoje a licitação de bibioteca da autarquia.

Isabel Paulo (www.expresso.pt)

Manuel Leitão, empresário da restauração e editor do guia turístico Porto Menu, licitou, hoje, por 610 euros mensais a concessão e exploração da antiga Biblioteca Infantil Pedro Ivo, na Praça do Marquês.

A pequena bibiloteca, construída em final da década de 50 e fechada há vários anos, foi entaipada no início de junho, depois da Câmara do Porto ter expulso um grupo de ativistas que, sem licença, ocupou o espaço para dinamizar uma bibiloteca popular.

Colocada em hasta pública por decisão do executivo autárquico, a Biblioteca do Marquês começou por ser licitada, hoje, nos Paços do Concelho, por 260 euros, tendo Manuel Leitão apresentado a proposta mais elevada.

O editor do Porto Menu, publicou no último número da revista uma fotografia do Mercado do Bolhão com um grafitti digital com a frase "Rio é um FDP", inscrição que valeu um processo da Manuel leitão por parte da Câmara e do seu presidente.

Um litígio longe do fim

O empresário do ramo da restauração alega que as iniciais "FDP" significam 'Fora do Porto", queixa-se de pressões e coação por parte da Câmara em relação aos anunciantes da revista.

"Além de ter recebido ameaças de pessoas ligadas ao PSD local, a Câmara enviou cartas a coagir os anunciantes da revista, uma prática ilegal e pela qual irá responder judicialmente", refere Manuel Leitão.

Apesar de referir não ter nenhum diferendo pessoal ou institucional com o presidente da Câmara do Porto, o editor puxou há duas semanas uma orelha a Rui Rio, durante a inauguração da Praça das Cardosas, na zona histórica do Porto.

Manuel Leitão garante que a licitação da Biblioteca do Marquês não configura qualquer tipo de retaliação em relação à Câmara ou ao seu presidente, mas tão só "um ato de cidadania de quem gosta de livros e quer partilhá-los com outras pessoas".

Exposições polémicas

O empresário refere que nasceu no Largo da Fontinha, brincou em criança no Jardim do Marquês e mantém até hoje uma ligação emocional ao local.

Os 43 m2 da antiga biblioteca infantil irão funcionar como biblioteca e local de exposições de fotografia e desenho alusivas às "diversas diatribes de Rui Rio durante os dez anos do seu mandato".

Os polémicos da demolição do Bairro do Aleixo, o fecho do Mercado do Bom Sucesso, o arrastamento "inexplicável" da reconversão do Bolhão e processo do Parque da Cidade são alguns dos casos a expor quando a biblioteca for inaugurada.