Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Homicídio de médica: Suspeito é filho adotivo

A Polícia Judiciária deteve o presumível homicida da médica de Coimbra. É um estudante universitário de 24 anos.

Hugo Franco (www.expresso.pt)

A Polícia Judiciária, através da Directoria do Centro, deteve um homem, solteiro, estudante universitário, de 24 anos, presumível autor do homicídio de uma médica de Coimbra. 

Segundo a PJ, o crime foi perpetrado com recurso a uma arma branca, durante a madrugada de ontem.

A vítima, uma médica do Centro de Saúde Norton de Matos, em Coimbra, foi ontem, de manhã, encontrada morta em casa.

Eugénia Madeira, de 55 anos, estava deitada na cama, degolada, nua e com sinais de ter sofrido sevícias sexuais.

Foi a empregada da limpeza quem descobriu o corpo da médica, cerca das 8h30, quando entrou no apartamento, localizado na Quinta da Lomba.

Relação "tensa" entre mãe e filho

O detido é o filho adotivo da médica, com quem mantinha uma relação "muito tensa". Luís, estudante de medicina do 4.º ano, estava de férias na Figueira da Foz.

Os investigadores dizem que ainda não têm apurada a motivação do crime, mas "tudo se encaminha para um clima muito tenso entre ambos na origem do crime".

A Polícia Judiciária já recuperou a arma do crime na Figueira da Foz, onde residia o jovem suspeito.

Segundo o "Diário das Beiras", o jovem suspeito montou um esquema para tentar encobrir o crime, que incluiu uma corda pendurada na varanda e desarrumações na habitação, de forma a simular um assalto.

Eugénia Madeira tinha recentemente concluído o processo de divórcio, decretado em Março deste ano.