Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Greve na televisão pública espanhola

Uma greve dos trabalhadores da RTVE obrigou hoje a televisão e rádio públicas espanholas a recorrer a programação gravada, com exceção dos espaços informativos que serão em direto.

Uma greve dos trabalhadores da RTVE, em que se aplicam serviços mínimos, obrigou hoje a televisão e rádio públicas espanholas a recorrer a programação gravada, com exceção dos espaços informativos que serão em direto.     Os serviços mínimos decretados para a greve de 24 horas permitiram que o primeiro espaço informativo do dia na televisão fosse transmitido, apesar da restante programação, incluindo os programas generalistas terem sido suspensos.     "Os espaços informativos serão em direto e o resto da programação enlatada, como está acordado", explicou um porta-voz da RTVE que desde a 00:00 tem passado mensagens recordando que a greve obriga a "programação especial".   A greve de 24 horas ocorre depois dos trabalhadores recusarem na quarta-feira, em referendo, um pré-acordo alcançado entre o comité de empresa e a direção.   Esse acordo tinha sido assinado pelas duas maiores centrais, CCOO e UGT, mas rejeitado pelos sindicatos minoritários Alternativa RTVE, APLI, USO e CGT e, posteriormente, pelos trabalhadores.     Em causa estão várias questões sendo que a mais polémica continua a ser a da produção externa que a RTVE se comprometeu a reduzir.     A greve tinha sido inicialmente marcada para 22 e 23 de abril mas foi adiada para hoje à espera das negociações.     *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico*** 

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.