Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Grécia: PASOK admite Governo na quarta-feira

A coligação na Grécia poderá ser anunciada "ao meio-dia de quarta-feira", afirmou hoje o líder do Pasok, Evangelos Venizelos, enquanto prosseguem as conversações com os conservadores e a esquerda moderada.

O governo de coligação na Grécia "poderá ser anunciado ao meio-dia de quarta-feira", disse hoje o líder do Pasok, Evangelos Venizelos, e enquanto prosseguem as conversações com os conservadores e a esquerda moderada.

"É necessária a formação de um governo o mais depressa possível", referiu Venizelos em declarações transmitidas pela televisão estatal. "Tendo em conta a atual situação, isso pode ser garantido amanhã [quarta-feira] por volta do meio-dia", precisou.

O líder da Nova Democracia (ND, direita), Antonis Samaras, foi mandatado na segunda-feira pelo Presidente grego, Carolos Papoulias, para iniciar as conversações sobre a formação de um governo com apoio parlamentar.

As legislativas antecipadas de domingo deram a vitória aos conservadores,  mas sem maioria absoluta (29,66% dos votos e 129 dos 300 lugares no parlamento, incluindo o "bónus" de 50 deputados concedido ao partido mais votado).    

O Pasok de Venizelos (centro-esquerda, 12,28%de votos e 33 deputados) e a Esquerda Democrática (Dimar) de Fotis Kouvelis (esquerda moderada, 6,26% de votos e 17 deputados) - que se incluem entre os sete partidos que ultrapassaram  a barreira dos 3% de votos necessários para obter representação  parlamentar - deverão integrar o novo executivo após a concretização do  previsível acordo entre as três formações.    

Este acordo entre os três poderá, segundo diversos analistas, implicar a renúncia de Antonis Samaras ao cargo de primeiro-ministro.