Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

França: nova 'manif' frente à embaixada contra cortes no ensino de português

Emigrantes e luso-descendentes protestam contra o despedimento de 20 professores de português em pleno ano escolar, que deixou mais de dois mil alunos sem aulas.

Daniel Ribeiro, correspondente em Paris (www.expresso.pt)

Mais de cem pessoas, muitas delas crianças, jovens e professores voltaram a manifestar-se ontem à porta da Embaixada de Portugal em França contra cortes no ensino da língua portuguesa. É a segunda ação de protesto, pelo mesmo motivo e no mesmo local, no espaço de um mês. O embaixador de Portugal, Francisco Seixas da Costa recebeu representantes dos manifestantes a quem disse, segundo explicou Raúl Lopes, porta-voz do Coletivo de Defesa da Língua Portuguesa, em declarações ao Expresso: "ele partilha as nossas preocupações e disse que transmitiu ao Governo, em tempo útil, as nossas preocupações e que informou também que esta decisão de despedir professores em pleno ano escolar iria colocar problemas". "O Governo quer privatizar o ensino de português em França e nós não aceitamos isso porque temos direito a um ensino público e de qualidade e não somos portugueses de segunda", acrescentou Raúl Lopes.

Veja a fotogaleria de Mário Cantarinha: