Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Fernando Nobre candidata-se a Belém

Presidente da ONG Assistência Médica Internacional (AMI) quer ser Presidente da República e avança esta sexta-feira.

Fernando Nobre, o líder da organização não governamental AMI, Assistência Médica Internacional, vai avançar com uma candidatura a Belém, apurou o Expresso.

O lançamento da candidatura vai ser feito na próxima sexta-feira, pelas 20.00, no Padrão dos Descobrimentos, em Lisboa.

O presidente da Assistência Médica Internacional integrou a Comissão de Honra e a Comissão Política da candidatura de Mário Soares à Presidência da República, em 2006, para depois apoiar e ser mandatário nacional do Bloco de Esquerda nas eleições europeias de Junho de 2009.

Nas últimas autárquicas fez parte da comissão de honra da recandidatura do social-democrata António Capucho à presidência da Câmara Municipal de Cascais.

Nobre, de 59 anos, natural de Angola, licenciado em medicina na Universidade Livre de Bruxelas e especialista em urologia e cirurgia geral, começou por fazer parte da organização francesa Médicos Sem Fronteiras, na altura em que esta era liderada pelo actual ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Bernard Kouchner.

Mais tarde, na década de 80, foi convidado para vir para Portugal pelo então ministro da Saúde, Maldonado Gonelha, que o desafiou a criar uma organização à semelhança dos Médicos Sem Fronteiras. Fernando Nobre criou, então, a AMI a que hoje ainda preside.

O facto de este médico ecléctico e com uma carreira ligada aos assuntos humanitários ter uma excelente rede de contactos no Bloco, no PCP e no PS parece ter feito acender uma luz entre os soaristas que viram nele a hipótese de uma união à esquerda.