Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Euromilhões impõe teto máximo

Portaria hoje publicada em Diário da República estabelece €190 milhões como valor máximo do 1.º prémio, a partir de 17 de fevereiro.

As regras de atribuição dos prémios do Euromilhões mudam em fevereiro, data a partir da qual o valor máximo do 1.º prémio passa a ser 190 milhões, segundo uma portaria hoje publicada em Diário da República. 

"Limitar o valor do primeiro prémio a atribuir aos apostadores" é a razão de ser da portaria 320-F/2011 hoje publicada e assinada pelo ministro da Solidariedade e Segurança Social.  

A portaria define que não existindo quem acerte na totalidade da chave, o valor do 1.º prémio passa para "o concurso imediatamente seguinte, até ao montante de 190 milhões de euros".  

Regras entram em vigor só em meados de fevereiro

Como deixa de se poder atribuir valores superiores a 190 milhões, caso o primeiro prémio ultrapasse esse montante o valor remanescente é transferido para o 2.º prémio.  

Se ninguém acertar na chave destinada ao 2.º prémio, "o valor do prémio passa para a categoria imediatamente inferior em que haja, pelo menos, uma aposta premiada". 

O diploma admite ainda que o montante possa ser "objeto de revisão, a publicitar pelo Departamento de Jogos, antes do início da aceitação das apostas para o concurso em que o novo montante se aplique". 

A portaria entra em vigor a 15 de fevereiro e as alterações têm efeito no concurso que se realiza a 17 de fevereiro de 2012.