Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Eurodeputado italiano admite simpatizar com terrorista norueguês

"Algumas das ideias que exprime são boas - retirando a violência - e algumas delas são excelentes", disse um militante de um dos partidos que apoia Berlusconi.

Um eurodeputado italiano, eleito por um dos partidos aliados do primeiro-ministro, Silvio Berlusconi, admitiu hoje concordar com algumas das ideias do autor dos atentados terroristas na Noruega, excetuando a violência.

Mario Borghezio, eurodeputado eleito pela Liga Norte, disse a uma rádio italiana que simpatiza com algumas ideias de Anders Breivik.

"Algumas das ideias que exprime são boas - retirando a violência - e algumas delas são excelentes", afirmou este militante de um dos partidos aliados de Berlusconi.

Entretanto, em Inglaterra, o líder de um grupo britânico de extrema-direita elogiado pelo autor dos atentados considera os ataques como um sinal da raiva crescente na Europa contra os imigrantes muçulmanos.

Stephan Lennon, líder do grupo English Defense League (Liga de Defesa Inglesa), disse à agência Associated Press que há uma espécie de bomba relógio na Europa capaz de criar "monstros" como Anders Breivik, autor confesso dos atentados na Noruega.

Breivik terá contactado grupo inglês

"O que aconteceu em Oslo mostra o desespero de algumas pessoas na Europa. É uma bomba relógio. Se não dão voz a esta raiva e frustração - de uma forma democrática - vão criar-se monstros como este lunático", afirmou Lennon, de 28 anos.

O líder do grupo britânico recusou ligações a Breivik, mas disse estar a contactar os responsáveis regionais da Liga para saber se o terrorista norueguês tinha contacto com alguém do grupo, como é afirmado no manifesto que deixou escrito.

Lennon acrescentou que a polícia ainda não o contactou para uma eventual investigação ou para colocar questões sobre os membros da Liga.

Anders Breivik colocou na Internet comentário elogiosos a este grupo britânico de extrema-direita, mas também criticou alguns membros por se oporem à violência e terem etnias diferentes.