Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Enfermeiros montam "hospital" na rua

Numa ação de sensibilização por cuidados de saúde de "qualidade", o Sindicato dos Enfermeiros monta hoje um hospital de campanha na baixa de Lisboa. 

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) vai montar hoje um hospital de campanha na baixa de Lisboa para explicar os motivos dos protestos que tem protagonizado e exigir que os utentes tenham cuidados de saúde de "qualidade".

No hospital de campanha, instalado entre as 11h00 e as 18h00 no cruzamento das ruas Augusta e Vitória, os enfermeiros vão também sensibilizar os cidadãos para a questão da educação para a saúde, sendo possível medir a tensão arterial e a diabetes.

Além de ser mais uma forma de protesto, a iniciativa tem outros objetivos: "É também para que a opinião pública saiba porque estamos em luta, demonstrar que estamos do lado dos utentes e que queremos um serviço público de saúde de qualidade", disse à agência Lusa Isabel Barbosa, dirigente da Direcção Regional de Lisboa do SEP.

Protestos contra falta de enfermeiros

Numa iniciativa da Direcção Regional de Lisboa do SEP, o hospital de campanha é também uma forma de os enfermeiros mostrarem a sua "importância" para o Serviço Nacional de Saúde, adiantou.

Entre os motivos dos protestos está a falta de enfermeiros, nomeadamente nos centros de saúde do distrito de Lisboa, onde há uma carência de cerca de 1000, segundo Isabel Barbosa.

Os enfermeiros lutam também contra a "precariedade" nos estabelecimentos de saúde, afirmando a sindicalista que só em Lisboa existem 800 nessas condições.

Isabel Barbosa destacou uma dívida de milhares de horas por pagar aos enfermeiros, que exigem também alterações às tabelas remuneratórias, de acordo com o grau de licenciatura.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***