Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Empresa administrada por Relvas sob investigação

  • 333

A Finertec, empresa em que o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares já desempenhou funções de administrador, foi investigada por suspeitas de fraude e evasão fiscal.

A edição da "Visão" desta semana revela que a Finertec, empresa que o ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares Miguel Relvas já administrou, foi alvo da "Operação Furacão", por suspeitas de fraude e evasão fiscal.

A investigação à empresa com sede em Lisboa e ligações a Angola resultou em pelo menos três arguidos.

Na mira da equipa de investigadores esteve também o Banco Fiduciário Internacional (BFI), sediado em Cabo Verde e que figura nos registos oficiais como o único acionista da Finertec.

Ex-empresa de Relvas sob suspeita