Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Dois dos três líderes dos 'No Name Boys' em prisão preventiva

O juiz decretou prisão preventiva a dois elementos do trio de 'líderes' da claque. Ontem à noite foi detido mais um elemento dos 'No Name Boys', tendo sido esta tarde presente a um juiz do Tribunal de Instrução Criminal.

Rui Gustavo e Valentina Marcelino

A PSP deteve mais um elemento dos 'No Name Boys', no âmbito da operação 'Fair Play'. O suspeito, de 24 anos, está neste momento a ser presente a um juiz do Tribunal de Instrução Criminal de Lisboa (TIC) para ser identificado e, provavelmente, interrogado ainda hoje.

As autoridades limitaram-se a deter o suspeito, não tendo na ocasião recolhido qualquer arma ou droga na sua posse. O elemento da claque, suspeito de estar envolvido na maior parte das situações de agressão, não foi detido no domingo, dia em que foram efectuadas as buscas, por não se encontrar em casa na altura.

Entretanto, o tribunal decidiu que dois dos elementos do trio de 'líderes' da claque (Miguel Claro e Hugo Caturna), que estão indiciados por mais crimes, vão ficar em prisão preventiva. O outro elemento, José Pité, foi libertado.



Da operação policial 'Fair Play', dirigida a elementos de uma claque benfiquista, que não é reconhecida pelo clube, foram apreendidas três armas de fogo, 11,5 quilos de haxixe e outras drogas, várias armas ilegais, material pirotécnico, seis viaturas e 15.343 euros em dinheiro, de acordo com a PSP.