Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

David Hockney sobe à Ordem de Mérito britânica

David Hockney fotografado em abril de 2008 junto a um quadro seu: "Bigger Trees Near Warter"

Getty Images

Maior pintor britânico vivo é a partir de agora um dos 24 membros do restrito grupo cuja eleição depende da Rainha.

O artista britânico David Hockney, 74 anos, entrou no grupo restrito de membros da Ordem de Mérito britânica, composta por 24 titulares, e cuja eleição depende da rainha Isabel II.

Hockney, considerado pelo jornal "The Times" como "o maior pintor britânico vivo", passa a ocupar o lugar deixado vago pelo pintor Lucian Freud, falecido em julho do ano passado. Entre outras, a Ordem de Mérito reúne personalidades como a antiga primeira-ministra britânica Margareth Thatcher, o arquiteto Norman Foster e o co-inventor da World Wide Web, Tim Berners-Lee.

David Hockney - que nunca parou de inovar desde que iniciou a carreira artística, em 1960 - declinou no passado outros prémios e honras, nomeadamente pintar a rainha, alegando que as considerava "um pouco suspeitas", mas aceitou esta distinção. Comentou-a, no entanto, com humor, dizendo ter ficado satisfeito por a campanha controversa que levou a cabo em defesa dos direitos dos fumadores não ter afetado o convite.

Exposição na Royal Academy of Arts

No dia 21, a Royal Academy of Arts inaugura uma mostra com pinturas, filmes e desenhos sobre o tema das paisagens e estações do ano na região onde o artista nasceu, no Yorkshire, norte de Inglaterra.

A exposição "David Hockney: A Bigger Picture", ficará patente até 9 de abril e reunirá 151 obras, incluindo os desenhos em iPad (Hockney começou recentemente a usar esta tecnologia) e as pinturas gigantes com paisagens campestres.

Em entrevista ao "The Times", Hockney disse ainda que não se considerava o maior pintor britânico vivo, mas "apenas alguém que está muito ocupado a trabalhar".