Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Cuidados especiais devido ao calor

A Direcção-Geral da Saúde alertou para a necessidade de adoção de cuidados especiais, principalmente com crianças e idosos, devido à previsão de temperaturas elevadas nos próximos dias.

A Direcção-Geral da Saúde (DGS) alertou hoje para a necessidade de adoção de cuidados especiais, principalmente com crianças, idosos e doentes crónicos", devido à previsão de temperaturas elevadas, que podem ser "gravosas" nesta época do ano.     De acordo com informação do Instituto de Meteorologia, estão previstos, para os próximos dias, valores da temperatura máxima acima dos valores habituais para a época, assim como níveis de radiação ultravioleta muito altos.      "A ocorrência de temperaturas elevadas antes da época estival pode revelar-se particularmente gravosa para a saúde humana, em particular para o sistema cardiovascular, em virtude de não ter ocorrido um processo gradual de adaptação do organismo humano", refere a DGS no site oficial.      Por esse motivo, a Direcção-Geral da Saúde alerta a população e as entidades responsáveis para a necessidade de cuidados especiais, nomeadamente com as crianças, a população idosa e com pessoas portadoras de patologias crónicas relacionadas com os sistemas cardiovascular e respiratório.   

Água e protetor solar 

Recomenda ainda a ingestão frequente de água ou sumos naturais sem adição de açúcar, a permanência em locais frescos nos períodos de maior calor, a utilização de protetor solar, roupa que evite a exposição direta ao sol, chapéu de abas largas e óculos escuros.     O Instituto de Meteorologia (IM) prevê para hoje em Portugal continental tempo quente, com céu pouco nublado ou limpo, temporariamente nublado por nuvens altas. As temperaturas máximas previstas para hoje são de 30.º graus em Lisboa, 25.º no Porto e 28.º em Faro.      Para os Açores, a previsão do IM aponta para períodos de céu muito nublado, com boas abertas, e para a Madeira céu pouco nublado, temporariamente nublado por nuvens altas.   *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.