Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Crise junta Passos e Sócrates em São Bento

Primeiro-ministro e líder social-democrata encontram-se hoje em São Bento, com um tema em cima da mesa: a crise. Encontro foi pedido por Passos Coelho com urgência. Teixeira dos Santos apelou a entendimento entre Governo e PSD.

Ângela Silva e Martim Silva (www.expresso.pt)

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, ligou ontem a José Sócrates a pedir-lhe um encontro de urgência e os dois marcaram para a manhã de hoje, quarta-feira, em São Bento. José Sócrates cancelou mesmo a agenda prevista para hoje, que compreendia uma visita à refinaria da Galp, em Sines.

As notícias mais recentes e o agudizar da pressão das instituições internacionais sobre Portugal levaram à marcação deste encontro, que ocorre uma semana depois de uma reunião entre ambos, igualmente na residência oficial do primeiro-ministro, e que durou cerca de três horas.

Ontem, a agência de rating Standard & Poor's desceu a notação de risco de Portugal, com receios de que o país não consiga pagar a dívida. O risco de incumprimento aumentou para o nível mais elevado de sempre e a Bolsa afundou, pelo segundo dia consecutivo.

Audiência com Cavaco Silva antecipada

Neste clima, o ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, enviou ontem uma nota à Agência Lusa na qual, entre outras coisas, defende abertamente um entendimento entre Executivo e oposição.

"Este é um momento decisivo. O país tem que responder a este ataque dos mercados. É tempo de o Governo e os partidos, em especial o PSD, se entenderem quanto a isto: há que executar as medidas necessárias. Não é tempo para querelas inúteis" disse Teixeira dos Santos.

Entretanto, esta semana a habitual audiência de Cavaco Silva a José Sócrates em Belém decorre tanbém hoje, quarta-feira, pelas 15h30, e não na quinta-feira, como é normal.