Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

CPLP "muito preocupada" com segurança na Guiné-Bissau

A segurança do primeiro ministro e do presidente da República guineenses está a preocupar a CPLP.

A Comunidade dos Países de língua Portuguesa (CPLP) está "muito preocupada" com a segurança do primeiro ministro e do presidente da República guineenses, mas rejeita o envio de uma força de interposição, disse hoje em Bissau o secretário executivo da organização.

Domingos Simões Pereira falava à imprensa à saída de um encontro com o primeiro ministro da Guiné-Bissau, Carlos Gomes Júnior, no quadro da presença no país de uma missão avançada CPLP.

Esta missão, que integra ainda os embaixadores de Portugal, Brasil e Angola, está na Guiné-Bissau para ajudar as autoridades guineenses a normalizar a situação depois da intervenção militar do passado dia 01.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.