Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Contas do PS com saldo negativo de 3,15 milhões

Socialistas aprovam contas de 2011 com um saldo negativo de 3,15 milhões de euros. Dois congressos nacionais, o apoio a Manuel Alegre na corrida presidencial, as eleições legislativas e as regionais na Madeira justificam o passivo.

<#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT X-NONE X-NONE <#comment comment="[if gte mso 9]> <#comment comment="[if gte mso 10]>

A Comissão Nacional do PS aprovou hoje, por unanimidade, o relatório e contas deste partido relativo a 2011, tendo fechado o ano passado com um saldo negativo de 3,15 milhões de euros, disse à agência Lusa fonte socialista.

Segundo a mesma fonte, em julho passado, quando António José Seguro foi eleito secretário-geral do PS, na sequência de eleições diretas, o saldo negativo era na ordem dos 4,2 milhões de euros.

Um dirigente do PS referiu que 2011 foi "um ano atípico" em termos de finanças, porque se realizaram dois congressos nacionais deste partido (o primeiro em abril ainda com José Sócrates, o segundo em setembro já com António José Seguro).

Em 2011, ainda em termos de gastos, o PS participou diretamente na candidatura de Manuel Alegre nas eleições presidenciais, disputou em junho eleições legislativas e regionais na Madeira em outubro passado.