Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Chá de pesticidas

ILUSTRAÇÃO DE DARIUSH RADPOUR PARA O LA STAMPA, TURIM

Verdadeira instituição na China, o chá está no centro de um escândalo: a maior parte das culturas poderá estar contaminada por pesticidas. Saiba mais na edição de janeiro, já nas bancas.

Wang Jing é a responsável pelo programa Alimentação e Agricultura da Greenpeace China. De dezembro de 2011 a janeiro de 2012, esteve com os seus colegas em Pequim, Chengdu e Haikou (na ilha de Hainan), onde adquiriu 18 tipos de chá de nove marcas diferentes.

O lote incluía marcas conhecidas na China, como Wuyutai, Zhongguo Chaye e Tianfu Mingcha, desde chás verdes, a chás  wulong ou oolong ou chás de jasmim, a preços entre 60 e 1000 yuans por cada meio quilo (7 a 122 euros).

29 químicos diferentes 

Amostras destes chás foram enviadas para laboratórios independentes a fim de detetar vestígios de pesticidas. Resultado: todas as amostras continham resíduos de, pelo menos, três tipos de pesticidas ou herbicidas. No total foram detetados resíduos de 29 produtos diferentes.

Foi o caso do metomil, um inseticida cuja utilização nas folhas de chá é proibida pelo Ministério da Agricultura. Foi descoberto em 11 chás, nomeadamente de jasmim de diferentes marcas. Outro produto encontrado foi o endosulfan, outra substância proibida no chá, neste caso em quatro chás  [do tipo wulong]. Os chás verdes baisha, produzidos na ilha de Hainan, continham fenvalerato, um inseticida banido pelo Governo desde 2002.

Reagindo ao relatório da Greenpeace, a associação chinesa de distribuição de chá (China Tea Marketing Association, CTMA) tentou desvalorizar a questão declarando: "Todas as amostras de chás testadas estão conformes às normas nacionais em vigor. Os vestígios detetados são uma 'insignificância' perante as normas europeias e mundiais!".

Apesar de tentar relacionar as revelações da Greenpeace com o conflito entre China e União Europeia por causa das barreiras comerciais, o CTMA não conseguiu tranquilizar os consumidores chineses.