Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Casal suspeito de violar três filhos menores

PJ do Porto deteve ontem, em Vila do Conde, um casal suspeito de violar três filhos menores, uma menina e dois rapazes, com idades entre 9 e 13 anos.

Joaquim Gomes (www.expresso.pt)

A Directoria do Porto da Polícia Judiciária acabou em poucas horas com um dos casos mais chocantes de pedofilia em Portugal.

Os pais de três menores, com idades conpreendidas entre os 9 e os 13 anos, são suspeitos de terem violado os próprios filhos durante vários meses. A família vivia numa moradia nos arredores de Vila do Conde.

"É um dos casos de pedofilia mais chocantes de sempre em Portugal", disse ao Expresso fonte policial. Os abusos sexuais foram confirmados por perícias médico-legais realizadas no Porto.

Os filhos testemunharam a autoria das violações, abusos repetidos sob coacção física e moral. As crianças foram ouvidas numa sala especial destinada a menores nas instalações da PJ do Porto.

Mãe confessa violações, mas o pai nega

A mãe dos menores, de 30 anos e empregada fabril, confessou ter participado com o marido nas violações dos filhos, mas o pai das crianças, de 39 anos e pintor da construção civil, negou os crimes. Mesmo depois de confrontado com a prova pericial e os depoimentos dos filhos, continuou a negar a autoria das violações.

A Polícia Judiciária do Porto recebeu a denúncia dos alegados crimes quarta-feira, tendo em menos de 24 horas recolhido provas testemunhais, a par de provas periciais. Os suspeitos, ambos trabalhadores rurais em Vila do Conde, foram detidos ontem e passaram a noite nas prisões privativas da Polícia Judiciária.

O casal está "fortemente indiciado" pelos crimes abuso sexual de crianças, com a agravante de se tratar dos próprios filhos, estando sujeitos a penas de prisão até 13 anos, caso as suspeitas venham a ser provadas em tribunal.

Os arguidos serão hoje presentes ao juiz de instrução criminal de Vila do Conde, Pedro Miguel Vieira, o mesmo magistrado que instruiu em Gondomar todos os casos do processo Apito Dourado.