Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Canhão tipicamente português pode reescrever história australiana

Adolescente de 13 anos encontrou numa praia da Austrália, a duas horas de Darwin, um artefacto que tudo indica ser um canhão pedreiro com mais de 500 anos.

Sofia Natálio (www.expresso.pt)

Christopher Doukas tinha 11 anos quando fez a descoberta. Em janeiro de 2010, encontrou um canhão feito de bronze, que tudo indica ser, segundo a imprensa local, de uma embarcação portuguesa dos séculos XV e XVI.  

O ano passado, a mãe do jovem contactou o Museu de Darwin para alertar os responsáveis sobre a descoberta. Contudo, só nas últimas semanas é que o objeto foi solicitado para ser estudada a sua autenticidade.

Os especialistas vão agora tentar perceber se a presença do artefacto significa que os portugueses chegaram à costa norte da Austrália no século XVI - ou seja, antes dos holandeses.

A História diz que o primeiro contacto europeu com a Austrália data de 1606, aquando da chegada de um navio holandês.

Já os portugueses ocuparam a ilha de Timor um século antes, estando a 700 quilómetros da costa australiana. A sua presença nesse país continua ainda por provar.