Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Câmara de Coimbra corta acesso ao Facebook

Câmara de Coimbra cortou o acesso dos computadores da autarquia ao Facebook, justificando que aqueles são para trabalhar. A decisão do presidente surgiu depois de uma funcionária ter sido apanhada a jogar FarmVille.

A Câmara de Coimbra cortou o acesso dos computadores da autarquia à rede social na internet  Facebook, justificando que são para trabalhar e "não para satisfazer os interesses ou desejos dos funcionários", disse hoje o presidente da autarquia.     "Os computadores da Câmara Municipal de Coimbra estão ao serviço público que é exercido pelos funcionários enquanto estão a trabalhar", disse à agência Lusa Carlos Encarnação.     Carlos Encarnação sustenta que fora da autarquia os funcionários "podem fazer o que quiserem para satisfazer os seus interesses ou desejos", mas "enquanto estão ao serviço da Câmara os computadores são para trabalhar".   O autarca social democrata frisa que "já há uns anos a Câmara suprimiu a ligação aos blogues".

Funcionária apanhada no Farmville 

A decisão de cortar o acesso ao Facebook foi tomada pelo Departamento de Administração Geral e Recursos Humanos da autarquia, disse Carlos Encarnação, remetendo mais pormenores para o vice-presidente, João Barbosa de Melo.   Segundo noticiou hoje a Rádio Renascença, na base da decisão esteve uma funcionária que foi apanhada a jogar o FarmVille, um popular jogo que incentiva os utilizadores a cuidar de uma quinta. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.