Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Bob Dylan proibido de entrar na China

O cantor e compositor norte-americano Bob Dylan cancelou a digressão que estava programada para a Ásia, excepto os concertos no Japão, revela a edição do jornal "Sunday Morning Post", em Hong Kong.

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)

O apoio a causas pacifistas e em defesa dos direitos humanos pode sair caro a Bob Dylan. O músico não recebeu a autorização do Governo chinês para realizar os concertos programados para Xangai e Pequim.

Os organizadores esperavam levar o cantor e compositor para apresentações em Hong Kong, China, Coreia do Sul, Japão e Taiwan, mas as reticências do Ministério da Cultura chinês fê-lo cancelar quase toda a digressão.

Bob Dylan corre o risco de passar a ser persona non grata na China, segundo o promotor dos concertos. Jeffrey Wu recorda o caso da islandesa Bjork, que em 2008 gritou "Tibet livre!" durante um concerto em Xangai.

Os concertos de Bob Dylan - ontem em Xangai e esta semana em Pequim - eram ansiosamente esperados pelos fãs chineses.

Com as duas cidades eliminadas do roteiro, Bob Dylan desistiu dos outros concertos na Ásia, excepto no Japão. Para o músico, a China, com 1.321.851.888 habitantes, era a maior atracção da digressão.