Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Bento XVI chegou a Berlim (vídeo)

Bento XVI foi recebido pela Chanceler alemã Angela Merkel

Kai Pfaffenbach/Reuters

Papa chegou hoje à Alemanha para visita de Estado de quatro dias.

O Papa Bento XVI chegou hoje à Alemanha, sua terra natal, para uma visita de Estado de quatro dias, que incluirá um discurso no parlamento, em Berlim, e uma Festa da Eucaristia no Estádio Olímpico da capital alemã.

À sua chegada ao Aeroporto de Berlim-Tegel, num avião da Alitalia escoltado por "caças" da força aérea logo que entrou no espaço aéreo germânico, o Papa foi recebido com honras militares pelo Presidente da Alemanha, Christian Wulff, e pela Chanceler Angela Merkel.

Bento XVI rumou depois ao Palácio Bellevue, residência oficial do Chefe de Estado alemão, primeira etapa da sua visita.

Ratzinger com Merkel

Ao fim da manhã, Joseph Ratzinger receberá Angela Merkel em audiência privada, na sede berlinense da conferência episcopal alemã.

A meio da tarde, o papa discursará no parlamento federal (Bundestag), intervenção que deverá centrar-se na importância das raízes judaico-cristãs para a Europa.

Em seguida, avistar-se-á com representantes da comunidade judaica na Alemanha, ainda nas instalações do Bundestag.

O dia de Bento XVI em Berlim termina com a celebração de uma Festa da Eucaristia, no Estádio Olímpico da Capital alemã, em que participarão 70 mil crentes, e onde o Papa será recebido com coros e trompetes.

Vítimas de abusos sexuais fora do programa oficial

Para a tarde de hoje, estão marcadas duas manifestações no centro da cidade, uma "Marcha pela Vida" de apoio à visita do Papa, e um desfile de protesto contra a doutrina sexual do Vaticano, sob o lema "O Papa Vem Aí", convocado por grupos de homossexuais e lésbicas.

Nos próximos dias, o Papa reunir-se-á também com representantes da igreja protestante, que tem sensivelmente o mesmo número de crentes do que a igreja católica na Alemanha, cerca de 25 milhões de pessoas.

O Papa tem ainda agendados encontros com membros da comunidade islâmica e da igreja ortodoxa, com juízes do tribunal constitucional e com o ex-chanceler Helmut Kohl.

Segundo a imprensa alemã, Joseph Ratzinger concederá também uma audiência a vítimas de abusos sexuais em instituições da igreja católica na Alemanha, que todavia não consta do programa oficial.

Só em Berlim, o dispositivo de alerta máximo para garantir a segurança de Bento XVI mobilizou seis mil polícias e tem um custo avaliado em €30 milhões. A visita prosseguirá em Erfurt e Freiburgo, na sexta-feira e no fim de semana.