Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

Autor do massacre nos EUA diz-se inimigo de Batman

  • 333

Traseiras do edifício onde Holmes se entregou às autoridades

John Wark/Reuters

Desde que foi preso, James Holmes só falou com a polícia uma vez, para dizer que era o 'Joker', o vilão do filme Batman.

Mariana Cabral (www.expresso.pt)

"Sou o 'Joker'". De acordo com relatos da polícia de Aurora, citada pela Reuters, o alegado atirador que matou 12 pessoas num cinema nos EUA só falou sobre o massacre quando foi capturado, para dizer que era o 'Joker', a personagem que é o némesis do herói fictício 'Batman'.

Desde então, James Eagan Holmes, 24 anos, tem mantido o silêncio, intrigando as autoridades sobre a motivação do massacre que terá cometido na quinta-feira à noite (madrugada de sexta-feira em Portugal) no cinema Century 16, em Aurora, durante uma sessão do filme 'Batman: O Cavaleiro das Trevas Renasce'.

O jovem norte-americano - que tinha pintado o cabelo de laranja recentemente - não tinha perfil no Facebook nem no Twitter, mas mantinha atividade em redes sociais de encontros amorosos. Na sua página no site 'match.com', revelada pelo site TMZ (que pode ser consultada aqui, em PDF), podem ler-se algumas frases do alegado atirador, inclusive uma questão misteriosa: "Irás visitar-me à prisão?"

Abandonou doutoramento de neurociências

James Holmes, oriundo de San Diego, na Califórnia, tinha abandonado, há cerca de um mês, o programa de neurociências da Faculdade de Medicina da Universidade do Colorado, doutoramento que frequentava com uma bolsa de estudos. Segundo a instituição, Holmes abandonou o curso "de forma voluntária" e súbita, sem apresentar justificações.

Fotografia de James Holmes quando entrou na universidade do Colorado

Fotografia de James Holmes quando entrou na universidade do Colorado

EPA

Ainda não se conhecem pormenores sobre o passado de Holmes que possam ajudar a explicar o massacre - antes pelo contrário. Os meios de comunicação social norte-americanos têm publicado relatos de ex-colegas e vizinhos de Holmes que o caraterizavam com um jovem exemplar, incapaz de atos violentos.

A cadeia de televisão norte-americana ABC divulgou hoje o primeiro vídeo de Holmes, com 18 anos, a falar numa conferência sobre ciência com outros jovens (ver vídeo abaixo), numa altura em que também era visto como um aluno com um futuro radioso.

A imprensa norte-americana adianta que a polícia suspeita que Holmes tenha começado a mudar de comportamento há cerca de um ano, quando passou a refugiar-se de forma mais regular em casa, evitando sair à rua, de acordo com os vizinhos.

Uma estação de televisão de Denver adiantou que, antes do massacre, Holmes estaria com 100 mg de Vicodin, um medicamento analgésico - que foi encontrado no corpo de Heath Ledger, o ator que fazia de 'Joker', quando morreu de overdose em 2008 - no sangue.

Dezenas de jornalistas têm estado à porta da casa de Arlene e Robert Holmes, pais do suspeito, que não se quiseram pronunciar.

Armas e milhares de munições compradas "de forma legal"

Ontem, a polícia de Aurora revelou que o suspeito tinha comprado, nos últimos 60 dias, quatro pistolas numa loja de armas local e através da internet, e mais de 6 mil munições - mais de 3 mil balas de calibre 22 para uma espingarda de assalto, 3 mil de calibre 40 para as pistolas "Glock" que levava consigo, assim como 300 balas de calibre 12. Na internet comprou "carregadores múltiplos" para uma espingarda de assalto de calibre 223, incluindo um recuperado na cena do crime.

De acordo com Dan Oates, chefe da polícia local, todas as armas, munições e carregadores na posse do suspeito foram adquiridas "de forma legal".

James Holmes também tinha adquirido vários explosivos, que utilizou para armadilhar o próprio apartamento, antes de partir para o cinema onde decorreu o massacre. No entanto, as autoridades conseguiram desativar os engenhos sem danos.

Aurora, cidade de 335 mil habitantes nos arredores de Denver, a capital do estado do Colorado, continua em choque com o caso - que evocou memórias do massacre de 1999 no liceu de Columbine, situado a 27 km de Aurora - e ontem foi realizada uma vigília em homenagem aos 12 mortos, incluindo uma menina de 6 anos.

Os candidatos presidenciais Barack Obama e Mitt Romney apresentaram as suas condolências às famílias das vítimas (58 feridos, entre os quais um bebé de três meses) e interromperam temporariamente as suas campanhas no Colorado.

O Papa Bento XVI também fez referência ao caso, dizendo-se "profundamente impressionado com a insensata violência" do tiroteio.

James Holmes está confinado à solitária, para sua própria proteção, de acordo com as autoridades, e irá apresentar-se em tribunal na segunda-feira.

Veja o vídeo divulgado pela ABC: