Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Australiano é o melhor ministro das Finanças de 2011

Wayne Swan foi eleito o melhor Ministro das Finanças do ano por seu trabalho na Austrália para enfrentar a crise económica mundial. Político australiano critica países europeus que não apoiam diretamente a Grécia.

Maria Luiza Rolim (www.expresso.pt)

O ministro australiano das Finanças, Wayne Swan, foi considerado o melhor ministro no setor em 2011, em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido no seu país para enfrentar a crise económica mundial. O político trabalhista da Austrália venceu o ranking da revista britânica "Euromoney".

A distinção a Wayne Swan foi entregue no passado domingo em Washington, numa cerimónia antes de uma reunião do Fundo Monetário Internacional.

De acordo com a revista, "nunca a posição da Austrália no panorama económico mundial foi tão forte como agora", e isso se deve ao Governo australiano e, em especial, a Wayne Swan.

Swan: "falta vontade à UE para fazer reformas económicas"

Para o 'Melhor Ministro das Finanças do Mund', os países europeus devem apoiar a Grécia. Segundo Wayne Swan, a indecisão demonstrada pelos líderes europeus e a sua divisão prejudicam a Grécia e a economia mundial. 

Há um mês, Wayne Swan, também vice-primeiro ministro da Austrália escreveu um artigo no jornal "Financial Times", subscrevendo críticas à falta de vontade na União Europeia para levar por diante reformas económicas, advogando que a crise de confiança entre os líderes políticos europeus constituía um desafio mais expressivo do que qualquer obstáculo económico.

Recorde-se que em 2008, o português Teixeira dos Santos foi considerado o pior ministro das Finanças pelo jornal "Financial Times", que avaliou o desempenho dos responsáveis das Finanças de 19 países da União Europeia. O melhor foi o da Finlândia, que se destacou graças à estabilidade do sistema financeiro e ao equilíbrio orçamental. Já no ano passado, o eleito foi o ministro alemão.