Expresso

Siga-nos

Perfil

Perfil

Atualidade / Arquivo

As melhores mentiras do 1 de abril

  • 333

O Dia das Mentiras é hoje e já toda a gente anda à procura de partidas para pregar. O "Huffington Post" elege algumas das melhores de sempre. (Veja os vídeos no fim do texto)

São muitas as explicações para o Dia das Mentiras, mas quase todas remontam ao século XVI.

Ao longo dos anos a comunicação social também tem entrado na brincadeira. O "Huffington Post" fez uma seleção das melhores "petas" de sempre.

Thomas Edison entra na História do 1 de abril pela mão do jornal nova-iorquino "Graphic". Em 1878, o jornal noticiou que Edison tinha inventado uma máquina que transformava a água em vinho. Vários jornais acreditaram na história e publicaram-na.

BBC mentirosa

O humor britânico também não tem ficado indiferente ao Dia das Mentiras. Em 1957, um programa de televisão inglês da BBC transmitiu uma reportagem com esparguete a crescer em árvores. Apesar de ter sido anunciado como piada, várias pessoas ligaram para a estação inglesa para saber como poderiam ter uma árvore de esparguete. Em jeito de graça, a BBC aconselhava a plantar molho de tomate e esperar pelo melhor.

No 1 de abril de 1996, a cadeia de fast food Taco Bell comprou anúncios em sete dos principais jornais nos EUA a dizer que tinham comprado o sino Liberty Bell  (um símbolo da indepência dos EUA) e que o iriam chamar de Taco Liberty Bell. A empresa alegava que o objetivo da compra era aliviar a dívida americana, mas milhares de pessoas acreditaram e não acharam piada e protestaram até a Taco Bell dizer que tudo não passava de uma partida.

Em 1981, o jornal londrino "Daily Mail" lembrou-se de dizer aos leitores que um japonês pensava que tinha de correr 26 dias e não 26 milhas para entrar na maratona da capital inglesa. Nos subúrbios de Londres várias pessoas viram um homem asiático que só parava de correr para dizer que era mentira do 1 de abril. 

Nixon candidato em 92 

O programa "Talk of the Nation" anunciou, em 1992, Richard Nixon como candidato à presidência. A acompanhar a mentira, passaram um vídeo com clips de um discurso do ex-Presidente, gravado por um imitador, que incluia o novo slogan de Nixon:"Eu não fiz nada de mal e não o farei de novo".

Três estudantes universitários do Ohio lembraram-se, em 1993, de enviar um comunicado de imprensa para um jornal local em nome de uma suposta associação chamada "Armem a coligação dos sem-abrigo". O comunicado pedia doações para armar e treinar sem-abrigo que tivessem passado no teste de saúde mental e precisassem de uma arma. A ideia passou as fronteiras do Ohio e chamou à atenção da agência de notícias da Associated Press e da CNN.

O "USA Today" de 1998 anunciava, numa página inteira, que a novidade do Burger King era um hamburguer especial para canhotos. A mentira pegou e milhares de pessoas dirigiram-se ao Burguer King para pedir o hamburguer. Calcula-se que a Burger King terá poupado milhões de dólares em publicidade com a partida.

A primeira vez que a Google pregou uma partida de 1 de abril foi em 2000. O motor de busca anunciou o "Mentalplex Tecnology", uma ferramenta que permitia ler a mente dos utilizadores. Para que tal funcionasse, bastava olhar para uma imagem em movimento que... de repente dizia "Dia das Mentiras".