Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

António Costa critica Teixeira dos Santos (com vídeo)

"Desastrada e desastrosa". Foi assim que o presidente socialista da Câmara de Lisboa classificou a intervenção do ministro das Finanças na apresentação do novo Programa de Estabilidade e Crescimento.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa classificou a intervenção do ministro das Finanças, segunda-feira, na apresentação do novo pacote de medidas de austeridade como "desastrada e desastrosa".

"A comunicação do ministro das Finanças da passada sexta-feira ficará certamente para a história como a mais desastrada e desastrosa que alguma vez foi feita em Portugal, se não mesmo no hemisfério Norte, de todos os pontos de vista", afirmou no programa da SIC Notícias, "Quadratura do Círculo" (ver vídeo).

Para o socialista António Costa, a intervenção de Teixeira dos Santos "criou a ideia generalizada de um conjunto de factos que temos vindo a perceber que não são reais. Por exemplo, só domingo à noite, é que percebi que o famoso congelamento das pensões sociais não constava do conjunto das medidas anunciadas".

Teixeira dos Santos não comenta

Confrontado pelos jornalistas no Parlamento, Teixeira dos Santos recusou-se hoje a responder às críticas de António Costa.

"Não faço comentários", declarou o ministro das Finanças.

Sócrates e Santos Silva solidários

No final do debate quinzenal no Parlamento, ao princípio da tarde, o primeiro-ministro afirmou-se "solidário" com o ministro das Finanças.

"O senhor ministro das Finanças não só tem toda a minha confiança, como tem o meu apoio e solidariedade. Estes não são momentos fáceis para ninguém que está no Governo, nem para um chefe de Governo, nem para os ministros das Finanças", declarou José Sócrates.

Também o ministro da Defesa, Augusto Santos Silva, considerou que Teixeira dos Santos fez "a comunicação útil, no tempo certo e com o conteúdo certo" sobre as novas medidas de austeridade.