Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

África do Sul: Assassinado ex-chefe dos serviços secretos do apartheid

Eugene Terre'Blanche, actual líder da exterma-direita sul-africana, foi espancado até à morte na sua quinta, em Ventersdorp.

O líder da extrema-direita sul-africana, Eugene Terre'Blanche, foi hoje à noite espancado até à morte na sua quinta, em Ventersdorp, no noroeste do país, noticiou a agência SAPA. 

Chefe dos serviços secretos sul-africanos durante o apartheid, Terre'Blanche, de 69 anos, lutou ferozmente pela manutenção do regime no início dos anos 1990, e manteve-se como líder do Afrikaner Resistance Movement (AWB), recentemente reativado, tendo continuado a defender um Estado Afrikaner secessionista dentro da África do Sul. 

Sozinho na propriedade, o líder do AWB estava a dormir na altura do ataque e foi encontrado pela polícia, ainda com vida, mas acabou por morrer.

Dois rapazes, de 16 e 21 anos, que trabalhavam para Terre'Blanche, foram detidos, indicou uma porta-voz da polícia, a capitã Adéle Myburgh. 

Os dois terão alegadamente atacado o líder da extrema-direita sul-africana por não terem sido pagos pelo trabalho que tinham feito. 

Nascido a 31 de janeiro de 1941, o bóer-afrikaner Eug?ne Ney Terre'Blanche fundou o AWB em 1970, com seis amigos, e o partido político cresceu de sete para 70.000 membros, de entre uma população branca de 3,5 milhões.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.