25 de abril de 2014 às 8:33
Página Inicial  ⁄  Atualidade / Arquivo   ⁄  A primeira página do Expresso

A primeira página do Expresso

Clique na imagem para ver todas as notícias que fazem a primeira página da edição do Expresso de sábado, 23 de junho, em formato PDF.
Comentários 15 Comentar
ordenar por:
mais votados ▼
Maldito (des)Acordo Ortográfico!
Contrarrelógio! Que raio de palavra é esta?
É um "contra-relógio" à Louçã: contrarrrrelógio! Ver comentário
O Louça não sabe andar de bicicleta Ver comentário
Um jornal deve ser informativo e formativo
O pvo português bem precisava..............................
Vão comentar para o largo do rato Ver comentário
Até quando a população não se revolta?.......
A pesar de ser negado por governantes e instituições financeiras, Portugal está a sofrer os efeitos do fim de uma bolha imobiliária que mina a sustentabilidade de todo o sistema bancário.
O fim da 'febre do tijolo' está diariamente a arrastar para a falência construtoras e promotoras imobiliárias, a disparar o crédito malparado para níveis históricos, e a encher os balanços dos bancos com milhares de imóveis que não serão vendidos, ou que serão vendidos a uma fracção do preço.

O ‘buraco’ da bolha imobiliária não está reflectido nas contas da banca e poderá levar a uma nova vaga de capitalização do sistema se nada for feito, afirmam especialistas ao SOL.

A diferença do caso português face a outros mais conhecidos, como o espanhol ou irlandês, é que os preços da habitação nunca subiram ao ritmo destes países, o que tornou o fenómeno menos visível. «Os preços nunca aumentaram muito em Portugal porque a explosão da oferta foi acompanhada pela subida da procura devido à abundância de crédito barato», diz Paulo Soares Pinho, professor da Faculdade de Economia da Universidade Nova de Lisboa.
Rua com estes vendilhões da Pátria..
A Federação Nacional de Professores (Fenprof) levou ontem a cabo uma acção de rua no alto do parque Eduardo VII onde foram dados a conhecer os novos parâmetros de luta, ao mesmo tempo que foram largados alguns milhares de balões negros, simbolos de início de uma revolta implacável contra este governo da fome, da ignorância e da doença. Numa das primeiras acções, já a partir da próxima semana, a Fenprof propõe-se penhorar em Tribunal o edificio do Ministério da Educação (Palácio das Laranjeiras) para indemnizar professores pela falta de cumprimento das compensações por caducidade dos contratos, um direito constitucional que está ilegalmente a ser infringido.
Com origem nos EUA a Europa foi inundada
de valores bolsistas ficticios, seria atacada pelos emissores financeiros norte americanos por forma a disseminarem as suas astronómicas perdas.
  O resultado da operação foi uma gigantesca fraude que fez do suposto salvador, no caso o Goldman Sachs, o operador da derrocada da Grécia e de boa parte da Europa. Levando-se em conta somente os bancos franceses, a aventura grega custou 7 bilhões de euros : o BNP Paribas perdeu 3,2 bilhões, o Crédit Agricole, 1,3 bilhões, a Société Générale, 892 milhões, o BPCE, 921 milhões e o Crédit Mutuel, 359 milhões. Esse foi o custo só para o sistema bancário francês : os povos pagaram e pagarão em sacrifícios e privações muito mais do que isso. No meio desta grande mentira, há um personagem que hoje é central : trata-se de Mario Draghi, o actual presidente do Banco Central Europeu e grande partidário de terminar de uma vez por todas com o modelo social europeu. Draghi é um homem do Goldman Sachs. Entre 2002 e 2005 foi vice-presidente do Goldman Sachs para a Europa e, por conseguinte, estava a par da falsificação de dados sobre as finanças públicas da Grécia. Foi o seu próprio banco que estruturou a falsificação.
 
O esquema é recorrente. Perpretado por empresas financeiras falidas antes da crise e que agora são multimilionárias: sem que se saibam nomes (que decerto são relacionados com a actividade de António Borges como nº2 do Goldman Sachs.
Rua com este trapaceiro...e trafulha......
youtu.be/gNu5BBAdQec
A primeira página do Expresso
A noticia que hoje me chama a atenção é sem dúvida aquela em que já há pessoas que se propõem trabalhar por alimentação. Isto quer dizer que há fome em Portugal, por mais que alguns a tentem esconder e negar. Isto quer dizer que esta politica que está a ser seguida por este governo não pode continuar. Isto quer dizer que este governo falhou na economia e nas finanças. Se há um ano tínhamos uma dívida de 80% e hoje temos 118%, depois de aumentarem os impostos, de cortarem os subsídios, é caso para perguntar para que servem os sacrifícios, para que foi a compra dos submarinos, a vendadada do BPN, da EDP e da REN. O consumo alimentar em queda há 11 meses é a prova de que esta politica está errada, mas também a incompetência do governo. Todos os outros Países onde foi aplicada a teoria de Friedman ou seja o neoliberalismo, foram ao fundo e os povos à miséria.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/04/portugal-beira-da-catastrofe.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/04/destruicao-da-argentina-o-sonho-de-jose.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/catastroika-legendas-em-portugues.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/05/confissoes-de-um-assassino-economico.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/bpn-fraude-sem-castigo.html
A primeira página do Expresso
Houve aqui um protesto por parte de alguns comentadores, nos quais me incluí durante 15 dias. Aderi a ele embora não tenha concordado na totalidade, mas fi-lo porque penso estar a defender a Liberdade e a Democracia e ainda todos os jornalistas, porque não há dúvida que muita coisa está a correr mal neste Reino de sua Magestade do actual governo. Tudo se passa nas barbas da Comunicação Social, mas esta prefere antes ignorar, fazer de cega e surda. O que aconteceu ao jornalista Rosa Mendes da RDP teria sido o bastantes para fazer acordar a Comunicação Social em qualquer parte do Mundo. No entanto repete-se depois ainda mais grave no dia da greve geral e tudo continua em silêncio. Como não há duas sem três veio a seguir o caso da jornalista Maria José Oliveira do Público. Que mais será preciso. Falam no Freeport, na Face Oculta e nas PPP, que se ouve suborno não passa de trocos e esquecem o BPN a verdadeira causa da bancarrota do País.

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/03/maiakovski-1893-1930.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/as-escutas-de-socrates-e-vara.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/familias-falham-pagamentos-de-800.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/desemprego-em-2000-39-2012-149.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/cortes-dos-subsidios-na-funcao-publica.html

viriatoapedrada.blogspot.pt/2012/06/bpn-fraude-sem-castigo.html

1ª Pagina
TC qual a verdadeira utilidade deste tribunal?
Este governo já deu mostras de querer melhorar a justiça neste país e erradicar a anarquia que reina neste país de criminosos impunes.
BPN multas muito baixas em relação ao prejuízo que deram.
Consumo alimentar cai, pois com a vergonha deste OM que temos só pode envergonhar os políticos, e muitas pessoas trabalham em troca de comida?
A qualidade de um país é demonstrada pela qualidade de políticos que tem.
É um "contra-relógio" à Louçã: contrarrrrelógio!
hehe
Este "contrarrelógio" é um contra-relógio à Louçã!
Contrarrrrelógio! hehe
A parte que mais gostei!
Desta primeira página é o sublinhado: "Até houve uma reunião durante um jogo de Portugal". Os sacrifícios que estes governantes e dirigentes fazem por nós... Faltam a um jogo de futebol de Portugal para debaterem assuntos do seu foro profissional. É realmente digno de uma primeira página, eu até acrescentaria colocaria em todas as páginas. No País do futebolês quem falta uma jogo não é boa rez!!! Políticos e jornalistas é tudo a mesma cambada. A ordem de valores das coisas reais da vida andam muito mas mesmo muito por baixo.
PUBLICIDADE
Expresso nas Redes
Pub