10
Anterior
Bollywood, o cinema mais sexy do mundo
Seguinte
Vídeo: Panorama mostra documentários portugueses
Página Inicial   >  Multimédia  >  Expresso TV  >   A não perder no Expresso Economia

A não perder no Expresso Economia

Conheça os principais destaques que o caderno de Economia do Expresso publica esta semana.

|

Remunerações milionárias dos gestores continuam a dar polémica. Desde os anos 20 que Portugal não tinha um défice orçamental tão elevado. Funcionários públicos aderem em massa às aposentações. Redes inteligentes de energia geram negócios de milhões. Suspeitas de falsificação na Coca Cola originam apreensão.


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 10 Comentar
ordenar por:
mais votados
Remunerações Milionárias
Já notaram que as remunerações milionárias se verificam nas empresas em que o Estado é o accionista principal ?
Se têm tais rendimentos, verdadeiramente PRINCIPESCOS
sob quem recaiem as principais culpas, uma vez que as mesmas fôram atribuídas pelos accionistas ?
Quanto a mim, os menos culpados são os gestores António Mexia, Zeinal Bava e muitos outros !
Portanto, as baterias não devem ser apontadas na direcção dos gestores, mas, essencialmente, do accionista principal, neste caso, os governos !
Ou é que o BURROS SÃO OS GESTORES, parafraseando Scolari ?
Re: Remunerações Milionárias
Andou..andou..e lá se descaiu..
Re: Andou..andou..e lá se descaiu..
Claro caro Toni..clarissimo..
VOCÊ ATÉ TEM VALOR!
Senhor António Mexia, Senhor Bava, os senhores já deram provas de que têm valor e que são dirigentes e empreendedores de primeira. Logicamente que se sentem no direito, de serem bem remunerados.
Aquilo que por aí corre, no que se refere às vossas remunerações, até pode parecer obsceno aos olhos de quem passa fome.
Mas, os Senhores vendem o vosso trabalho ao Accionista Estado, se ele está disposto a pagar aqueles montantes, quem diria que não? Estou a lembra-me daquele rapazola chamado Rui Soares, colega de Bava, que segundo parece também recebia na ordem dos milhões... Porque? Que provas de capacidade para administrar já teria dado, que sejam conhecidas?
Será que alguém recusa um aumento, ou uma boa remuneração que o Patrão está disposto a pagar-lhe?
Em qualquer parte do Mundo as coisas são assim.
O PAÍS ESTATIZADO, POR UM SOCIALISMO RETRÓGRADO, só pode produzir assimetrias deste tipo.
Os Senhores, não podem nem devem, agora ser bodes expiatórios de uma politica de ILUSÃO e DO FAZ DE CONTA, que nos últimos 15 anos impera neste País.
Se compararmos os vossos vencimentos ao dos BOYS que administram a totalidade das Empresas Públicas, que dão rios de dinheiro de prejuízos.. só podemos dizer que o vosso salário é inadequado. Enquanto vocês enchem os cofres do Estado com dividendos chorudos, todos os outros, vivem à custa dos impostos pagos pelos Portugueses, que ganham acima de 7500 euros por ano.
Remunerações Milionárias!
É lógico que Sócrates tinha preparado estes "ninhos de espinhos", para os seus Boys! Só que a coisa não tem corrido lá muito bem para os amigos do nosso Primeiro!
Ainda que ache um escândalo nos dias que correm, as gordas receitas de Mexia e Bava, eles tiveram o mérito de melhorar a performance das suas empresas. É um facto, que são empresas monopolistas no seu sector, pois só há muito pouco tempo se iniciou a concorrência nesta área. Mas tiveram algum mérito e qualidade na gestão das empresas a que presidem!
Agora aquela cáfila de paus mandados de José Sócrates, que nunca foram nada em lado nenhum, apenas funcionam como adereços, a ganharem o que ganham, isso sim repugna!
Mas há alguma comparação entre Zeinal Bava ou António Mexia como gestores, e o célebre Rui Soares e/ou Jorge Coelho?
Por amor de Deus, curem-se!
A não perder no Expresso Economia
Temos de concordar que além de não terem culpa ainda estão a fazer um frete ao governo para ocuparem o lugar. Já viram o que acontecerá se um dia o PSD ganhar as eleições? Lá vão os coitados para o olho da rua com uma indemnizaçãozita e outros vão ocupar os seus lugares até que um dia o povo volte novamente a elegê-los por ter pena deles, pois são capaz de já ter gasto tudo e estar a passar mal. Talvez seja essa a razão porque o PSD anda doido para ganhar eleições, pois não me parece que seja para aplicar o seu programa, porque para isso já temos o Sócrates e não acredito que haja alguém capaz de o fazer melhor. Razão tinha um pobrezinho que ao pedir esmola à porta de uma Igreja, ficou muito zangado quando uma zelosa senhora veio com um lenço e lhe enxutou as moscas que pousavam nas diversas feridadas do corpo. Explicou ele à zelosa senhora que aquelas moscas já não o incomodavam, porque já tinham a barriga cheia e as que vinham poisar a seguir estavam esfomeadas e essas sim é que o íam incomodar. É por isso que de boas intenções está o Inferno cheio.
Deve tocar a todos!
Já agora porque razão não se publicam também os vencimentos milionários dos gestores, administradores, Chefes de Informação, de Redacção e jornalistas da Comunicação Social? Quase de certeza que ganham, todos, incluindo jornalistas, mais do que os´membros do Governo!
Aliás basta constatar as vidocas que algumas dessas figuras ostentam para concluir que as suas remunerações são chorudas! Manuela Moura Guedes e Moniz vivem que nem uns nababos numa Villa em Cascais e deslocam-se com frequência a Nova York para fazer compras porque o dolar está barato! Mário Crespo desloca-se com frequência aos EUA e hospeda-se em hoteis de Luxo. Judite de Sousa é conhecida pela extravagãncia em roupas de marca e sapatos dos mais caros do mercado, para além de viajar frequentemente de férias para resorts de luxo, etc, etc...
Portanto, estes senhores que a todo o momento lançam a polémica sobre os vencimentos chorudos dos outros, por uma questão de princípio, deveriam ser os primeiros a retratar-se e a declarar os seus honorários e prémios chorudos!
Portugal precisa de um sobressalto
político e social. Transformar o actual regime torna-se imperativo. Só mesmo uma mudança política de 180 graus poderá fazer a respectiva limpeza em que o sistema se envolveu. Estas assimetrias são resultado de uma governação feita aos zig zags ora de esquerda, ora direita ora de lado nenhum. Numa sociedade organizada e com princíoios estas discrepâncias não seriam nunca possíveis. Numa sociedade culta, cívica os prémios também seriam distribuidos pelos funcionários. Ou eles não fazem parte do sucesso? Não a estes é-lhes negado aumento salarial. Assim não vamos a ldo nenhum. Fim à 3ª república e que venha já a 4ª.
Comentários 10 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub