Siga-nos

Perfil

Expresso

  • “Na Venezuela não há uma guerra civil porque apenas o lado do Governo está armado”

    Diário

    Luciana Leiderfarb

    Um Governo que reprime e não resolve nada. Umas eleições já declaradas inconstitucionais feitas à medida e nos termos de Nicolás Maduro. Um país com dois Estados paralelos, a braços com uma crise humanitária como nunca viu. E um mundo — em especial uma América Latina — a assistir, lento demais. É isto o que vê Margarita López Maya, historiadora jubilada da Universidade Central da Venezuela, que já foi apoiante de Hugo Chávez