3
Anterior
"Assassino da moto" atirou à queima-roupa
Seguinte
Avózinhas russas vão cantar na Eurovisão
Página Inicial   >  Atualidade / Arquivo   >   70 Damas de Branco libertadas em Havana

70 Damas de Branco libertadas em Havana

Ativistas  foram detidas no passado fim de semana em Cuba, quando participavam numa marcha pacífica a recordar a Primavera Negra de 2003. 
agências |
Damas de Branco numa ação de protesto em Havana, em fevereiro, no 2º aniversário da morte, na prisão, do dissidente Orlando Zapata
Damas de Branco numa ação de protesto em Havana, em fevereiro, no 2º aniversário da morte, na prisão, do dissidente Orlando Zapata / Getty Images

A poucos dias da chegada de Bento XVI a Cuba, foram libertadas as 70 Damas de Branco que haviam sido detidas durante o fim de semana em Havana. O grupo de ativistas, familiares de presos políticos cubanos, denuncia o aumento da repressão e já pediu ao Papa que lhes conceda "um minuto" durante a visita que o Sumo Pontífice realizará de 26 a 28 à ilha.

As primeiras detenções ocorreram no sábado quando o grupo quis realizar uma marcha comemorativa do 9º aniversário da repressão contra 75 dissidentes, ativistas de direitos humanos e jornalistas independentes, condenados durante a chamada Primavera Negra de 2003. Outras Damas de Branco foram presas ontem.

Segundo Laura Labrada - uma das porta-vozes do grupo e filha da falecida líder das Damas de Branco, Laura Pollán -, as autoridades cubanas justificaram as detenções insistindo que o grupo "já não tem razão de existir, uma vez que todos os 75 dissidentes (presos durante a Primavera Negra) foram já libertados. 

Recorde-se que a libertação dos presos políticos deveu-se à intervenção da Igreja católica e ao desejo do Governo cubano de melhorar as suas relações com a União Europeia. A maior parte dos dissidentes foi para Espanha.

Manifestações nas vésperas da visita do Papa


As Damas de Branco foram detidas um dia depois de as autoridades terem retirado um grupo de 13 dissidentes da Igreja Nossa Senhora da Caridade, em Havana, que haviam ocupado o templo para exigir uma abertura política de Cuba e uma audiência com o Papa Bento XVI.

As detenções de ontem ocorreram quando as Damas de Branco desfilavam na Quinta Avenida, no bairro de Miramar em Havana, após as cerimónias religiosas na igreja de Santa Rita. Habitualmente, as marchas regulares do movimento são realizadas nas imediações do templo, mas desta vez as ativistas  alteraram o percurso da marcha, acabando por ser detidas.

Outras militantes, incluindo a porta-voz Berta Soler, foram interpeladas à saída de casa, quando se preparavam para ir até à igreja de Santa Rita, indicou outro membro do grupo, Odalys Sanabria.

Três homens, entre os quais se encontrava Angel Moya, marido de Berta Soler, foram igualmente interpelados pelas autoridades.

Em plena contagem decrescente para a visita de Bento XVI a Cuba, entre 26 a 28 de março, a Igreja Católica tem vindo a alertar nas últimas semanas para a ocorrência de eventuais manifestações políticas.

As detenções foram criticadas pelo Departamento de Estado dos EUA. Segundo a porta-voz Neda A. Brown, "(as Damas de Branco) são membros pacíficos da sociedade civil em Cuba, e condenamos veementemente as ações (das autoridades) contra elas. O fato de tantas integrantes do grupo terem sido encurraladas e detidas pelo Governo cubano (...) é particularmente repreensível", acrescentou.


Opinião


Multimédia

Tudo o que precisa de saber sobre o ébola, em dois minutos

Porque é que este está a ser o pior surto da história? Como é que os primeiros sintomas se confundem com os de outras doenças? É possível viajar depois de ter contraído o vírus, sem transmitir a doença? E estamos ou não perto de ter uma vacina? O Expresso procurou as respostas a estas e outras dúvidas sobre o ébola.

Vai pagar mais ou menos IRS? Veja as simulações

Reforma do imposto protege quem tem dependentes a cargo, mas pode penalizar os restantes contribuintes. Função pública e pensionistas vão ter mais dinheiro disponível. Veja simulações para vários casos.

Costeletas de borrego com migas de castanhas

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

A última viagem do navio indesejado

Construído nos Estaleiros de Viana e pensado para fazer a ligação entre ilhas nos Açores, o Atlântida foi recusado pelo Governo Regional por alegadamente não atingir a velocidade pretendida. Contando com os custos associados à dissolução do contrato, o prejuízo ascendeu a 70 milhões de euros. Foi agora comprado a "preço de saldo", para mudar de nome e ser reconvertido num cruzeiro na Amazónia. Fizemos a última viagem do Atlântida e vamos mostrar-lhe os segredos do navio.

Strogonoff de peixe espada preto

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Caril de banana

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Tem três minutinhos? Vamos explicar-lhe o que muda no orçamento de 350 mil portugueses (e no de muitas empresas)

O novo salário mínimo entrou em vigor. São mais €20 brutos para cerca de 350 mil portugueses (números do Ministério da Segurança Social, porque os sindicatos falam em 500 mil trabalhadores). Mudou o valor, mas também os descontos que as empresas fazem para a Segurança Social. Porque se trata de uma medida que afeta a vida de muitos portugueses, queremos explicar o que se perde e o que se ganha, o que se altera e o que se mantém.

Cantaril com risotto de espargos

Faz agora cinco anos que o Chefe Tiger, especialista em pratos de confeção acessível e com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, começou esta aventura gastronómica. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Music fighter: temos Marco Paulo e Bruno Nogueira numa batalha épica

Está preparado para um dos encontros mais improváveis na história da música portuguesa? O humorista Bruno Nogueira e a cantora Manuela Azevedo, dos Clã, pegaram em várias músicas consideradas "pimba" - daquelas que ninguém admite ouvir mas que, no fundo, todos vão dançar assim que começam a tocar - e deram-lhe novos arranjos, num projeto que chegou aos coliseus de Lisboa e do Porto.  "Ninguém, ninguém", de Marco Paulo, tem possivelmente a introdução mais acelerada e frenética do panorama musical português. Mas, no frente-a-frente, quem é o mais rápido? Vai um tira-teimas à antiga?

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.


Comentários 3 Comentar
ordenar por:
mais votados
Em Portugal bem podiam meter na prisão 70
"patriotas" que no poder legislaram no sentido de entregarem empresas monopolistas estrategicas da economia nacional em troca da sua entrada para esas empresas com altos cargos e elevados vencimentos enquanto a população vai ficando na miséria...
UMA VIGARICE IDEOLÓGICA


É uma ideia bastante comum, essa, de q ditaduras de esquerda são males menores do que as de direita.

Sobrevive mesmo depois q foram revelados os crimes de Stalin, Mao e cambada.

O raciocínio por trás disso é q é possível separar a essência dos regimes socialistas (q seria boa e justa) daquilo que é qualificado de “desvio” (as execuções, a censura, o terror).

Trata-se de um equívoco monstruoso, visto q, na realidade, é impossível operar tal separação. Como não admite oposição nem alternância de poder, o socialismo marxista será sempre totalitário.

E totalitarismo, não importa se de direita ou de esquerda, é maligno na sua essência. Para q não restem dúvidas, o regime totalitário, é resultado da união de seis pontos:

- uma ideologia oficial que abrange todos os aspectos da actividade e da existência do homem e q critica, de modo radical, o estado actual das coisas e q dirige a luta pela sua transformação

- um partido único de massa dirigido por um ditador e q se mistura com a burocracia do Estado

- um sistema de terrorismo policial

- o monopólio da direcção de todos os meios de comunicação de massa

- o monopólio de todos os instrumentos de luta armada

- o controle e direcção central de toda a economia.

A mitologia da resistência é uma vigarice ideológica
que concede a homicidas compulsivos a dignidade
de utópicos.
Lá tambem há despedimentos....
Afinal a comunada tambem despede.....
http://esquerda.net/topic...
Comentários 3 Comentar

Últimas

Ver mais

Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub