Anterior
2. Um homem consegue perceber se a mulher está a fingir o orgasmo?
Seguinte
4. Comer cenouras melhora a visão?
Página Inicial   >  Dossiês  >  Dossiês Tecnologia e Ciência  >  Ciência com humor  >   3. As máquinas de abdominais são a melhor forma de tornar os músculos fortes?

3. As máquinas de abdominais são a melhor forma de tornar os músculos fortes?

|
Não tome banho em dias de tempestade
O jornalista Anahad O'Connor, do 'The New York Times', reuniu num livro com um título bem humorado as respostas científicas às perguntas que todos nós fazemos sobre a saúde e o mundo que nos rodeia. E desfaz muitos dos mitos que andam na nossa cabeça desde a infância.

Clique para ler Ciência com humor , onde, até dia 30 de Janeiro, publicaremos a resposta a uma pergunta. Aproveite e deixe a sua opinião.

3. As máquinas de abdominais são a melhor forma de tornar os músculos fortes?


Formar músculos é simples. Se ouvir todos os vendedores que aparecem na publicidade, a melhor forma de queimar gordura à volta da cintura é suar e grunhir numa daquelas máquinas de abdominais que eles impingem. Há a ideia generalizada de que se pode emagrecer zonas específicas do corpo fazendo certos exercícios.

Há muitas pessoas que parecem acreditar nisso, mas a verdade é que, não falando na lipoaspiração, reduzir gorduras localmente é impossível. Quando ganhamos peso, acrescentamos gordura a certas secções dos nossos corpos antes de a acrescentar noutro lado, e o sítio para onde ela vai é determinado pelo género e pela genética.

Tipicamente, as mulheres ganham peso primeiro em volta das ancas e das coxas, enquanto os homens têm mais probabilidade de armazenar gordura em volta das secções médias, dando-lhes aquela aparência de pneu velho. O que acontece é que quando ganhamos alguns quilos, o peso dessas zonas é, em geral, o último a perder-se.

Também ajuda ter em mente que a maior parte dos exercícios abdominais irá fortalecer os músculos, mas têm pouco impacte nos depósitos de gordura que os recobrem. Tal como fazer elevações laterais das pernas não irá desfazer a gordura das ancas, fazer apenas exercícios abdominais não irá queimar a gordura em volta da cintura.

O melhor regime para uma cintura definida não implica apenas exercício abdominal. O melhor será combinar dieta e muito exercício cardiovascular - para diminuir toda a linha de gordura do corpo - com os vulgares exercícios de abdominais.

Então, e todos aqueles aparelhos caros anunciados na televisão? Um estudo de 2004 feito por uma equipa de investigadores da Kansas State University (EUA) descobriu que provavelmente não estão a obter os resultados que queriam.

Na experiência, um grupo de 23 rapazes e raparigas, estudantes universitários, fizeram exercícios com vários aparelhos - incluindo os populares "rollers" e "sliders" - ao mesmo tempo que vários eléctrodos mediam o estímulo dos seus músculos abdominais. Os eléctrodos mostravam que em média os vários produtos não produziam maior actividade muscular do que os abdominais básicos tradicionais.

Com efeito, dois dos aparelhos, o "ab slide" e um tipo de bola suíça chamada "FitBall", provocavam mais actividade nos flexores da anca do que na barriga, uma coisa a que os investigadores chamaram "uma característica indesejável dos exercícios abdominais". Simples - e grátis -, as flexões abdominais deviam chegar muito bem, depois de uns minutos na passadeira rolante, claro.

Um repórter de ciência e saúde

Anahad O'Connor, de 27 anos de idade, nasceu e vive em Nova Iorque, licenciou-se em psicologia pela Universidade de Yale e é repórter do The New York Times desde 2003, cobrindo nomeadamente as áreas da ciência e da saúde. Tem ainda uma coluna semanal no mesmo jornal, a "Really?", que sai à terça-feira na secção Science Times. Quem quiser pode pôr-lhe qualquer questão sobre saúde. Basta enviar um mail para sctimes@nytimes.com e esperar pela resposta. O próprio repórter faz um apelo aos leitores do seu livro para lhe enviarem "uma pergunta persistente sobre saúde que tem andado a incomodá-lo e que gostaria de ver respondida".


Opinião


Multimédia

Dez verdades assustadoras sobre filmes de terror

Este vídeo é como o monstro de "Frankenstein": ganhou vida graças à colagem de partes de alguns dos filmes mais aterrorizantes de sempre. Com uma ratazana mutante e os organizadores do festival de cinema de terror MotelX pelo meio. O Expresso foi à procura das razões que explicam o fascínio pelo terror, com muito sangue (feito de corante alimentar) à mistura. 

A paixão do vinil

Se para muitos o vinil é apenas uma moda que faz parte da cultura do revivalismo vintage, para outros ver o disco girar nunca deixou de ser algo habitual.

Portugal foi herdado, comprado ou conquistado?

Era agosto em Lisboa e, às portas de Alcântara, milhares de homens lutavam por dois reis, participando numa batalha decisiva para os espanhóis e ainda hoje maldita. Aconteceu em agosto de 1580. Mais de 400 anos depois, o Expresso deu-lhe vida, fazendo uma reconstituição do confronto através do recorte e animação digital de uma gravura anónima da época.

O Maradona dos bancos centrais

Dizer que Mario Draghi está a ser uma espécie de Maradona dos bancos centrais pode parecer estranho. Mas não é exagerado. Os jornalistas João Silvestre e Jorge Nascimento Rodrigues explicaram porquê num conjunto de artigos publicado no Expresso em Novembro de 2013 e que venceu em junho deste ano o prémio de jornalismo económico do Santander e da Universidade Nova. O trabalho observa ainda o desempenho de Ben Bernanke no combate à crise, revisita a situação em Portugal e arrisca um ranking dos 25 principais governadores de bancos centrais. Republicamos os artigos num formato especial desenvolvido para a web.

Com Deus na alma e o diabo no corpo

Quem os vê de fora pode pensar que estão possuídos. Eles preferem sublinhar o lado espiritual e terapêutico desta dança - chamam-lhe "krump" e nasceu nos bairros pobres dos Estados Unidos. De Los Angeles para Chelas, em Lisboa, já ajudou a tirar jovens do crime. Ligue o som bem alto e entre com o Expresso no bairro. E faça o teste: veja se consegue ficar quieto.

O Cabo da Roca depois da tragédia que matou casal polaco

Os turistas portugueses e estrangeiros que visitam o Cabo da Roca, em Sintra, continuam a desafiar a vida nas falésias, mesmo depois da tragédia que resultou na morte de um casal polaco, cujos filhos menores estavam também no local. Durante a visita do Expresso, um segurança tentou alertar os turistas para o perigo e refere a morte do casal polaco. O apelo não teve grande efeito. Veja as imagens.

Ó Capitão! meu Capitão! ergue-te e ouve os sinos

Ele foi a nossa ama... desajeitada. Ele foi o professor que nos inspirou no liceu. Ele trouxe alegria, mesmo nas alturas mais difíceis. Ele indicou-nos o caminho na faculdade. Ele ensinou-nos a manter a postura, mas também a quebrar preconceitos. Ele ensinou-nos que a vida é para ser aproveitada a cada instante. Ó capitão, meu capitão, crescemos contigo e vamos ter de envelhecer sem ti. 

Crumble. A sobremesa mais fácil do mundo

Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida, especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Voámos num F-16

Um piloto da Força Aérea voou com uma câmara GoPro do Expresso e temos imagens inéditas e exclusivas para lhe mostrar num trabalho multimédia.

Salada de salmão com sorvete de manga

Especialista em pratos de confeção acessível, com ingredientes ao alcance de qualquer pessoa, Tiger escolheu a gastronomia como forma de estar na vida. Veja, confecione, desfrute e impressione.

Por faróis nunca dantes navegados

São a salvaguarda dos navegantes, a luz que tranquiliza o mar. Há 48 faróis em Portugal continental e nas ilhas. Este é um acontecimento único: todos os faróis e 1830 km de costa disponíveis num mesmo trabalho. Para entendê-los e vê-los, basta navegar neste artigo.

Parecem casulos onde gente hiberna à espera de ver terra

No Porto de Manaus não há barcos, mas autocarros bíblicos que caminham sobre água. Têm vários andares e estão cheios de camas de rede que parecem casulos onde homens, mulheres e crianças aguardam o destino. E há gente a vender o que houver e tiver de ser junto ao Porto. "Como há Copa, tem por aí muito gringo que vem ter com 'nóis'. E então fica mais fácil vender"

O adeus de Lobo Antunes às aulas de medicina

O neurocirurgião deu terça-feira a sua "Última Lição" no auditório do Instituto de Medicina Molecular da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, na véspera de deixar o seu trabalho no serviço nacional de saúde.

Jaguar volta a fabricar desportivo dos anos 60

Até ao verão será fabricado um número limitado de desportivos Jaguar E-Type Lightweight, seguindo todas as especificações originais, incluindo a continuação do número de série das unidades produzidas em 1963.

"Naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas"

Mais do que uma manifestação, o 'primeiro' 1º de Maio é recordado como a grande festa da Revolução dos Cravos, quando o povo saiu às ruas em massa e a união das esquerdas era um sonho possível. "O 1º de Maio seria mais uma primeira coisa, porque naquela altura estavam continuamente a acontecer primeiras coisas." Foi há 40 anos.


Comentários 6 Comentar
ordenar por:
mais votados
As máquinas de abdominais são excelentes !!!


Uso ha varios anos e reduzi não só a barriga como imensa celulite nas ancas.
Comigo tb, tenho os bips bem mais firmes.
Um pouco de ginásio, mas...
A melhor máquina de abdominais é não ser sedentário.
A melhor máquina é...
A melhor máquina é...aliviar o funcionamento da máquina do aparelho digestivo.
Se não houver cuidado com o que se como e o que se bebe (ai a cervejinha...) não há máquinas de abdominais que nos valham.
É evidente que os exercícios abdominais ( e a outros músculos) e mais de meia hora de corrida, 4 ou 5 vezes por semana ajudam muito.
Mas se não houver disciplina na alimentação todo o esforço físico poderá ser insuficiente e levar ao desânimo por falta dos resultados desejados.
Não aconselho muito, tentei, resulto mas


Drenagem Linfática é o ideal.
Vias energéticas
A redução de massa adiposa deve-se à correcta solicitação do sistema energético. Os exercícios com máquinas de musculação ou pesos livres servem para o uso do trabalho muscular que muitas das vezes (depende do tipo de trabalho realizado) não usa a gordura (energia armazenada) como fonte energética.
Comentários 6 Comentar

Últimas


Edição Diária 17.Abr.2014

Leia no seu telemóvel, tablet e computador
PUBLICIDADE

Pub