Siga-nos

Perfil

Expresso

10 perguntas a... por Inês Meneses

Beatriz Gosta: “Este país ainda é muito conservador e hipócrita!”

Beatriz Gosta, o pseudónimo de Marta Bateira, a rapper que está em palco com Capicua, é um sucesso no YouTube e também no “5 para a Meia-Noite”. A mulher que todos queremos conhecer, mas alguns só às escondidas

foto diogo ferreira

1. Quando é que alguém está bem resolvido?
Alguém está bem resolvido quando se conhece, se aceita, gosta de si, se assume e vive tranquilamente como é.

2. O piropo não é útil à autoconfiança?
O piropo não é útil para a autoconfiança, nem o número de likes nas fotos do Facebook nem os comentários do tipo: “Que gata!”, “És linda!”, “Estás tão gira!”. Se, para te sentires confiante e de bem contigo, precisas de elogios e galanteios, estás lixado.

3. Um pseudónimo (como o vinho) faz a verdade saltar mais facilmente?
Acho que sim, desinibe-te de certa forma e protege-te. Beatriz Gosta é a comediante, é uma personagem fictícia, um heterónimo, que tem muito da Marta Bateira, mas não é ela.

4. No Norte, o voyeurismo rima com conservadorismo?
Este país ainda é muito conservador e hipócrita!

5. Muitos dos medos acabam quando os verbalizamos?
Claro. Quando verbalizamos um medo, já temos consciência dele, já o encaramos e é meio caminho andado para o ultrapassar.

6. Continua a fazer sentido um discurso feminista?
Feminismo é um movimento que defende a igualdade, se ainda há desigualdade entre homens e mulheres, então ele ainda faz sentido, certo? Quem me dera que não fizesse!

7. A meio do caminho percebeste que não havia limites para a Beatriz ou foi sempre assim?
Há limites para Beatriz Gosta, o bom gosto é um deles. O não querer chocar por chocar, o ter mensagem e não ser uma coisa gratuita... Agora se a Beatriz tem tabus? Tem com certeza, como toda a gente, mas são poucos. O objetivo é abordar a sexualidade, a vida boémia e as coisas do quotidiano de uma forma divertida, espontânea, sem filtros nem tabus, do ponto de vista da mulher. Não pôr tanto peso nas coisas, entendes? A vida já é dura que chegue!

8. A minha filha menor não deve ver os teus conteúdos?
Não deve ver e mesmo com 18 anos não aconselho. Beatriz Gosta é uma mulher de 30 e tal anos que, para ser, pensar e falar assim, passou por várias fases, viveu coisas, acumulou experiências, foi-se construindo gradualmente. Saltar degraus não é bom para um crescimento saudável, cada coisa a seu tempo.

9. Como é que do sexo nasce o amor?
A paixão, e mais tarde o amor, brota quando há química, identificação em vários campos, admiração, interesses e objetivos em comum. Se existir isto tudo, ter começado pelo sexo não vai atrapalhar em nada.

10. De que é que a Beatriz não gosta?
Não gosto de fígado com cebolada; que me mintam; quando o sapato novo faz ferida atrás no pé, até deitar sangue; de bater com o mindinho na perna da cama.