Siga-nos

Perfil

Expresso

  • No dia em que saiu ar da torneira, Samuel soube que era assunto sério

    João Santos Duarte e Nuno Botelho

    Viseu anda a contar gotas de água. A barragem que alimenta o concelho atingiu mínimos históricos e a Câmara tem resolvido o problema com recurso a camiões cisterna que transportam água de barragens vizinhas. Essa operação vai ser reforçada, mas entretanto a população tem de se aguentar com acesso limitado a água. Numa das aldeias há um chafariz que ainda não secou e que, por isso, é cada vez mais procurado por pessoas vindas de outras localidades

  • Provavelmente as mais honestas canções de amor

    Mariana Lima Cunha

    Pouco mais de um ano depois de lançar o megassucesso “MY WOMAN”, Angel Olsen veio acalmar as saudades de uns e conquistar mais uns quantos: os quarenta minutos de música rara que acaba de lançar desenvolvem as fases do amor, do encantamento à depressão. “Um amor nunca concretizado é ainda assim meu / Mesmo que só seja verdadeiro na minha mente”

  • Olá, chamo-me Mohamad e trabalho das nove às cinco

    Rute Barbedo

    Vão para o Alentejo lavrar os campos, para o Douro apanhar fruta, atendem o telefone em call centers de Lisboa ou fazem pão em Setúbal. São a minoria, mas também os que respondem ao “mais complicado” do processo de recolocação de refugiados: a integração

  • Desesperados. Mortos. Esquecidos

    Naquela noite a chuva trouxe desespero. E desesperou. Naquela noite a chuva veio para matar. E matou. Muito. Depois daquela noite a ditadura quis silenciar. E silenciou. Foi a maior catástrofe natural da História do país desde o terramoto de 1755, mas é uma tragédia praticamente apagada da memória coletiva. E há até quem não faça ideia do que aconteceu. Novembro de 1967, novembro de 2017: continuamos sem saber ao certo quantos morreram. Foram centenas, quase todos muito pobres. Só os que lá estiveram sabem como se viveu naquelas horas. E dão a cara. Ainda em lágrimas. Estivemos 50 anos sem saber deles. Este é um documento em nome dos esquecidos

  • Portugueses que estão a cercar o cancro

    Catarina Guerreiro

    Um criou células com ‘pistolas’ que matam os tumores, outro descobriu o truque usado pelo cancro da pele para não ser detetado, outro ainda sabe como injetar drogas e afetar só células cancerígenas, evitando efeitos como a queda do cabelo. Estes cientistas estão na linha da frente do combate ao cancro e apostam em ativar o sistema imunitário e numa medicina de precisão e dirigida a cada doente

  • Invasão alemã

    Ricardo Marques

    Há 100 anos, as tropas alemãs atravessaram o rio Rovuma, no norte de Moçambique, e invadiram território português. A batalha de Negomano foi trágica para as tropas nacionais, mal preparadas, e marcou o início de uma incursão de vários meses que lançou o pânico um pouco por todo o território, de Quelimane a Lourenço Marques